Publicidade

X

Estado

Campanha de Doria continuará a exibir propaganda que mostra França obeso

A peça, que foi ao ar a partir de sábado (22), exibe imagens do governador obeso e, depois, mais magro após uma cirurgia bariátrica, como forma de vincular o pessebista a Lula e ao PT Por Folhapress De São Paulo

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 24/09/2018 às 15:20

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

A campanha de João Doria, que disputa o governo de São Paulo pelo PSDB), continuará a exibir um propaganda que compara imagens do governador Márcio França (PSB) obeso com fotos após ter feito cirurgia bariátrica, como forma de vincular o pessebista a Lula e ao PT.

A peça havia sido suspensa pela Justiça Eleitoral no domingo (23) porque não era possível identificar a autoria da propaganda. A inscrição da coligação estava em fonte preta sobre um fundo preto.
Segundo a campanha de Doria, esse problema foi resolvido e o comercial poderá continuar a ser exibido normalmente.

A campanha de França questionou o vídeo por esse aspecto e, também, porque afirmou se tratar de ofensa ao governador.

O juiz Maurício Fiorito só viu irregularidade no primeiro argumento. Na liminar, escreveu que a propaganda "não extrapolou os limites da liberdade de expressão e direito à crítica constitucionalmente assegurados, não acarretando em possível lesão à honra do candidato".

A peça, que foi ao ar a partir de sábado (22), exibe imagens do governador obeso e, depois, mais magro após uma cirurgia bariátrica. A narração afirma que "parecem dois candidatos diferentes, mas a história é uma só" e busca associar o pessebista, que foi vice-governador de Geraldo Alckmin (PSDB), ao ex-presidente Lula e ao PT.

França disse, no sábado, que o vídeo era desumano.

JOÃO DORIA

Doria negou que a propaganda que exibe o governador Márcio França (PSB) obeso e com fotos após a cirurgia bariátrica seja gordofóbica. Segundo ele, o intuito da peça é mostrar que o candidato sempre apoiou a esquerda.

"Márcio França é um homem de esquerda, disfarçado dentro da bandeira socialista. Ele diz que é o novo, mas é o velho disfarçado de novo", afirmou.

Ele disse ainda que França é "um esquerdista querendo se disfarçar e entrar pela porta dos fundos dizendo que é o novo". Doria acusou o oponente de mudar a cor do PSB pra laranja e usar a letra "M" da Fundação Roberto Marinho e listou ações de França, que segundo ele apoio Lula, o PT e a campanha de Fernando Haddad em 2012.

O tucano falou com jornalistas durante ato de campanha em Ermelino Matarazzo, na zona leste de São Paulo.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

LOTERIAS

Lotomania, concurso 2.608: prêmio acumulou e vai a R$ 2 milhões

A aposta é unica e custa R$ 3 e pode ser realizada também pela internet, até as 19h

OUTONO

Fim de semana em São Paulo será marcado por pancadas de chuva

No fim de semana a Capital terá dias quentes mas com pancadas de chuva; máxima de 28°C e mínima de 19°C

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter