Publicidade

X

Litoral

Após abandono, obras de conjunto habitacional serão retomadas

Segundo a Prefeitura de São Vicente, o Conjunto Habitacional Bitaru II deverá sair do papel nos próximos dez meses Por Rafaella Martinez De Santos

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 05/10/2018 às 20:33

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Com obras paralisadas há sete anos, o Conjunto Habitacional Bitaru II deverá sair do papel nos próximos dez meses. Essa é a previsão da Prefeitura de São Vicente, que recebeu no último dia 30 a visita do presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU), Humberto Schmidt, para assinar a ordem de serviço que garante a retomada das obras.

Apesar da assinatura formal ter ocorrido apenas no último domingo, a placa que anuncia a retomada do empreendimento está afixada no local desde junho. O que não se vê nos arredores são indícios de obras, tampouco menção à retirada das pessoas que ocupam a área abandonada.

Diversas janelas dos esqueletos dos prédios – cujas obras foram suspensas em 2012 pouco antes de estarem finalizadas por problemas com a empresa responsável – estão parcialmente encobertas por panos e cortinas.

Essa é a segunda vez que a retomada das obras é anunciada. Em 2016, um convênio entre o Governo do Estado e a Prefeitura de São Vicente previa o repasse de R$ 3 milhões para a obra de finalização dos 224 apartamentos, o que não aconteceu.

A proposta anunciada no último domingo prevê 416 apartamentos e a estimativa inicial de conclusão da primeira fase do Conjunto Parque Bitaru II é de 10 meses. Serão investidos cerca de R$ 12,4 milhões, com recursos dos Governos Federal e Estadual. O projeto faz parte da proposta habitacional para a Poligonal PAC México 70, para atender à remoção das famílias que estão vivendo em áreas do Canal do Saquaré (Dique do Meio) e da Avenida Brasil.

Em nota, a Prefeitura de São Vicente informa, por meio da Secretaria de Assistência Social (Seas), que as famílias que estão vivendo no Conjunto Parque Bitaru II serão cadastradas pela Seas e devidamente encaminhadas para os serviços sociais oferecidos pelo ­Município.

Histórico

As 224 unidades do Conjunto Parque Bitaru II estavam em fase adiantada de construção quando, em 2012, as obras pararam por problemas com a ­empresa responsável. Com a paralisação e consequente abandono do projeto, o que já havia sido construído acabou em parte sendo ­depredado.

No atual Governo Municipal, foram iniciadas negociações com a Caixa Econômica Federal para a retomada das obras. Foi necessário buscar recursos extras junto à CDHU para retomada dos serviços depredados após a paralisação. Assim, com a garantia de liberação das verbas necessárias pelo Governo do Estado, os serviços foram reprogramados junto aos Governos Federal e Estadual. A partir daí aguardou-se apenas a assinatura da ordem de serviço, o que aconteceu no último ­domingo.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

LOTERIAS

Lotomania, concurso 2.608: prêmio acumulou e vai a R$ 2 milhões

A aposta é unica e custa R$ 3 e pode ser realizada também pela internet, até as 19h

OUTONO

Fim de semana em São Paulo será marcado por pancadas de chuva

No fim de semana a Capital terá dias quentes mas com pancadas de chuva; máxima de 28°C e mínima de 19°C

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter