Publicidade

X

Grande São Paulo

Apostas políticas de prefeito de Embu não se elegem

Ney Santos (PRB) se afastou do cargo para tentar eleger sua irmã Ely Santos a deputada federal e Hugo Prado para deputado estadual Por Matheus Herbert De São Paulo

dothCom Consultoria Digital

Publicado em 08/10/2018 às 22:18

Atualizado em 09/10/2018 às 14:26

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

As duas principais apostas políticas do atual prefeito de Embu das Artes, Ney Santos (PRB), não foram eleitas no último domingo. Em agosto deste ano, o chefe do executivo pediu afastamento do cargo para se dedicar na campanha de sua irmã Ely Santos a deputada federal pelo (PRB) e do presidente da Câmara Municipal, Hugo Prado (PSB), mas ambos não conseguiram se eleger.

Após a apuração de todas as urnas, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontou que Ely Santos conquistou 49.426 votos e Hugo Prado obteve 46.757 votos válidos e ficou só com a quinta suplência. Os dados podem ser acessados no site www.tse.jus.br.

Em suas redes sociais, Hugo Prado agradeceu os votos e disse que “continuará trabalhando por Embu das Artes e região”.

Já Ely Santos até o fechamento dessa matéria não havia se manifestado sobre o resultado das eleições.

Logo que se afastou da prefeitura, Santos disse à imprensa que a eleição dos dois “seria muito importante para o desenvolvimento da cidade e para a busca de recursos”.

“Vou me afastar para fortalecer nossa democracia e debater com o povo, uma nova forma de evoluirmos nosso governo e apresentar a nossa querida população e região, a importância da busca por recursos por conta da dificuldade que a nossa cidade enfrenta tanto na esfera federal quanto estadual”, disse o prefeito Ney Santos, através de uma nota oficial em agosto.

Ainda de acordo com a nota, Ney Santos disse que Embu das Artes, “precisa ter um deputado estadual e federal para continuar crescendo e essas emendas são importantes para o desenvolvimento social e econômico de forma sustentável da cidade”.

Retomar ao cargo

A ideia do prefeito Ney Santos era votar ao cargo na manhã desta segunda-feira (8), porém a assessoria de imprensa de Embu das Artes não confirmou se o político retomou as suas atividades.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

EM MARÇO

Venda de carros 100% elétricos teve aumento de 973% em relação ao ano passado

Os híbridos venderam 7.411 exemplares em março, com aumento de 9,5% em relação a fevereiro deste ano e de 37,4% em comparação a março de 2023

ECONOMIA

O que é o arcabouço fiscal e por que ele é tão importante?

Sistema veio em substituição ao regime de teto de gastos, vigente desde o governo Temer até o fim de 2022

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter