X

Segurança e direção

Brasil enfrenta desafio em relação à segurança viária

Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal, 4.127 pessoas perderam a vida em 49.734 acidentes registrados de janeiro e setembro de 2023

Daniel Dias/AutoMotrix

Publicado em 14/04/2024 às 15:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

"Área calma" com placa de 30 km/h / Divulgação

O Brasil enfrenta um desafio em relação à segurança viária, com um crescente aumento do número de mortes nos últimos anos. Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal, 4.127 pessoas perderam a vida em 49.734 acidentes registrados de janeiro e setembro de 2023.

A campanha de abril da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) destaca a paz no trânsito, ressaltando a importância das chamadas “áreas calmas” – utilizadas em algumas capitais brasileiras, como São Paulo e Curitiba – para garantir maior segurança de todos.

As “áreas calmas” são adotadas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo e autoridades de outras cidades para melhorar a convivência no trânsito, com o estímulo ao compartilhamento do espaço e à redução do número de acidentes e mortes.

Essas áreas são projetadas para desencorajar altas velocidades. Segundo a Zapay – fintech especializada em facilitar a vida dos proprietários de veículos –, entre os principais fatores que caracterizam as “áreas calmas”, destacam-se:

  • Limites de velocidade reduzidos - Quanto maior a velocidade de um veículo, menor é o tempo para o motorista reagir a uma situação de emergência e tomar medidas para evitar um acidente. Por esse motivo, as “áreas calmas” estabelecem limites de velocidade mais baixos, que variam de 20 a 30 km/h.
     
  • Design de ruas - Em geral, as “áreas calmas” têm em seu entorno grande volume de comércio e circulação de pedestres e ciclistas. Para evitar que motoristas circulem em alta velocidade, algumas estratégias são adotadas, como a redução do número de faixas de tráfego, inclusão de curvas e lombadas.
     
  • Prioridade para pedestres - De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), os pedestres têm prioridade sobre os veículos por serem os mais vulneráveis. O artigo 70 estabelece que se o pedestre estiver atravessando a via sobre as faixas delimitadas para essa finalidade, terá prioridade de passagem. Nas “áreas calmas”, as faixas de pedestres são mais elevadas, para garantir mais proteção.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

pornografia infantil

Rede de pedofilia em Campinas utiliza códigos para se comunicar em aplicativos

A operação iniciou após uma denúncia feita por uma ONG internacional

Brasil

Confira o resultado do Timemania no concurso 2098, nesta terça

O prêmio é de R$ 3.000.000,00

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter