X

Líder dos SUVs

Jeep Compass 2025: conheça a nova linha disponível em duas versões

Na missão de reafirmar a imagem de esportividade e tentar consolidar a liderança em seu segmento no mercado brasileiro, a principal aposta do Compass 2025 é o motor Hurricane 2.0 turbo

Luiz Humberto Monteiro Pereira/AutoMotrix

Publicado em 20/04/2024 às 08:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Jeep Compass Blackhawk / Divulgação

Em 2023, pelo sétimo ano seguido, o Jeep Compass se manteve líder absoluto na categoria de SUVs médios, posição que assumiu desde o início de sua produção nacional, em 2016.

Com mais de 425 mil unidades vendidas no Brasil, o Compass acaba de chegar à linha 2025 com mais itens de série e duas versões inéditas – as “top” Overland e Blackhawk – que apresentam na linha o motor Hurricane 2.0 turbo.

O segmento de SUVs médios está cada vez mais competitivo, e os principais concorrentes do Compass – o Toyota Corolla Cross, o Caoa Chery Tiggo 7, o Volkswagen Taos, o Mitsubishi Eclipse Cross, o Ford Territory e os híbridos GWM Haval H6 e BYD Song Plus – passaram por evoluções recentes (ou passarão em breve).

Redução de valor

Por isso, se as novidades do Compass não bastarem para inibir os rivais, a Jeep também resolveu baixar os preços da linha 2025 em relação à gama anterior – uma redução que varia de R$ 4.800 a R$ 20 mil, dependendo da versão.

Agora, os preços do novo Compass começam em R$ 179.990 na Sport T270 Turbo Flex AT6, vão a R$ 196.990 na Longitude T270 Turbo Flex AT6, a R$ 216.990 na Limited T270 Turbo Flex AT6 e chegam a R$ 236.990 na Série S T270 Turbo Flex AT6, a mais equipada com motor flex – que gera 185 cavalos de potência e 27,5 kgfm de torque e trabalha sempre associado a um câmbio automático de 6 velocidades.

O único Compass com motor a diesel, de 170 cavalos de potência e 35,7 kgfm de torque, é o Limited TD350 Turbo Diesel AT9 4x4, que tem câmbio automático de 9 velocidades e parte de R$ 249.990.

Com o motor Hurricane 2.0 turbo, são oferecidas as duas versões novas (e mais caras): a Overland 2.0T AT9 4x4, de R$ 266.990, e a “top” Blackhawk 2.0T AT9 4x4, de R$ 279.990.

Motor Hurricane 2.0 turbo

Na missão de reafirmar a imagem de esportividade e tentar consolidar a liderança em seu segmento no mercado brasileiro, a principal aposta do Compass 2025 é o motor Hurricane 2.0 turbo, com quatro cilindros em linha e movido a gasolina, que foi apresentado em junho do ano passado nas variantes Rebel, Laramie e R/T da picape intermediária Ram Rampage.

Conheça mais sobre o motor Hurricane 2.0 turbo

Todo feito em alumínio, conta com injeção direta e duplo comando variável de válvulas, além de turbocompressor twin-scroll de baixa inércia, válvula de alívio eletrônica e recirculação refrigerada dos gases de escapamento.

Jeep Compass BlackhawkJeep Compass Blackhawk/Divulgação

Os 272 cavalos de potência e os 40,1 kgfm de torque gerados pelo propulsor permitem ao SUV médio da Jeep acelerar de zero a 100 km/h em 6,3 segundos e atingir a velocidade de 228 km/h.

A força do motor Hurricane é controlada pela transmissão automática de 9 marchas, com possibilidade de trocas manuais no volante ou na alavanca do câmbio.

Sistema de tração

Atrelado ao motor está também o sistema de tração 4x4 Jeep Active Drive Low, que apresenta o eixo traseiro e a unidade de transferência de força (PTU) desconectáveis. Isso permite um alívio na transmissão quando a tração nas quatro rodas não é necessária – a tração 4x4 é acionada automaticamente quando é preciso.

O sistema conta ainda com um seletor de terrenos com os modos “Auto/Standard” – detecta automaticamente a necessidade de acionamento da tração 4x4 –, “Snow” – para utilização em terrenos de baixa aderência, como grama molhada – e “Sand/Mud” – tem calibração do acelerador otimizada para a performance em areia e lama, com o modo “4x4 Full Time” para maximizar a tração reduzida e possibilitar maior deslizamento das rodas.

O sistema de suspensão é independente nas quatro rodas.

Retoques discretos

Em relação ao estilo, a linha 2025 do Compass recebeu apenas discretos retoques: nova grade dianteira (com variações para cada versão), novas rodas com opções de 18 e 19 polegadas com tecnologia Seal Inside e maior disponibilidade do “painted lowers”, a pintura das partes plásticas da carroceria, que já era disponível na versão S.

Disponível em duas versões

Com o óbvio objetivo de ampliar a atratividade do produto para os consumidores de maior poder aquisitivo, as grandes estrelas da linha 2025 do Compass são as duas versões equipadas com o Hurricane 2.0 turbo: a Overland e especialmente a Blackhawk.

Conheça a Blackhawk

Posicionada no topo da gama e marcando a estreia da linha esportiva da Jeep no Brasil, a Blackhawk se diferencia por apresentar tratamento escurecido em vários pontos, como na grade frontal, nos logotipos e nas rodas, que são de 19 polegadas em liga leve.

Jeep Compass BlackhawkJeep Compass Blackhawk/Divulgação

É a única variante que ostenta pinças de freio vermelhas, para explicitar a esportividade. Na “top”, o conceito escurecido é replicado no interior do veículo, que traz revestimento do teto em preto.

Na Blackhawk, o porta-malas tem abertura e fechamento eletrônicos e sensor de presença, para quando o usuário está com as mãos carregadas – bastando movimentar o pé por baixo do para-choque traseiro para acionar o sistema de forma automática.

O recurso, batizado de “performance pages”, é outra particularidade do Compass mais caro. Com ele, o condutor tem acesso a uma série de dados diretamente na tela do painel digital, como força G, pressão na turbina, percentual de utilização da potência e torque, velocímetro (digital ou analógico) e conta-giros do motor.

Sistemas de segurança

Entre os sistemas de segurança de série do Compass estão sete airbags, sistema de detecção de pressão dos pneus, controle de tração, Panic Brake Assist, assistente de partida em aclives, Dynamic Steering Torque, sistema eletrônico anticapotamento, Trailer Sway Control, freio ABS e controle de estabilidade.

Na linha 2025, o SUV médio passa a ter, a partir da configuração Longitude, o ADAS (assistente ativo de direção) – combina o uso do Lane Centering e do ACC –, que ajuda o carro a fazer curvas de forma autônoma em vias sinalizadas enquanto mantém a velocidade pré-definida.

Isso garante ao modelo subir para o nível 2 de autonomia – no qual estão os carros dotados de sistemas avançados de assistência à direção (ADAS), que podem assumir a direção, aceleração e frenagem em cenários específicos. Na versão Sport, o ADAS é opcional.

Condução semi-autônoma

A lista de sistemas de condução semi-autônoma inclui ainda piloto automático adaptativo com stop&go, comutação automática dos faróis, detector de fadiga do motorista, avisos de mudança de faixa e de colisão frontal com frenagem de emergência e detecção de pedestres e ciclistas, reconhecimento de placas de trânsito e monitoramento de pontos cegos e de tráfego cruzado traseiro.

Disponível nas versões Série S e Blackhawk, o Park Assist utiliza câmeras e sensores externos para ajudar a executar a manobra de estacionamento corretamente por meio da exposição das imagens na tela da central multimídia. O sistema faz a manobra sozinho, com o motorista apenas acelerando e freando o veículo.

Com uma diferença de exatos R$ 100 mil entre a versão mais barata – a Sport T270 Turbo Flex AT6, de R$ 179.990 – e a mais cara – a Blackhawk 2.0T AT9 4x4, de R$ 279.990 –, além das três motorizações distintas, os equipamentos de conforto e entretenimento de série também ajudam a justificar a “escadinha” de preços do Compass 2025.

Conheça o interior do novo Jeep

Na nova e “top” Blackhawk, o SUV médio da Jeep traz bancos com acabamento em couro e suede, com ajustes elétricos tanto para motorista quanto para o passageiro da frente – nas outras configurações, a partir da Limited, apenas o do motorista é elétrico.

Já o teto solar panorâmico elétrico Command View é item de série na S e na Blackhawk e opcional nas demais versões. Com oito alto-falantes e subwoofer, o sistema Premium Beats é de série a partir da Longitude, assim como o quadro de instrumentos de 10,25 polegadas digital e personalizável.

Na central multimídia de 10,1 polegadas, disponível a partir da Longitude, a tela Full HD com navegação embarcada de série conta, a partir da Limited, com a Adventure Intelligence, a plataforma de serviços conectados da Jeep.

Jeep Compass BlackhawkJeep Compass Blackhawk/Divulgação

Há espelhamento sem fio para Android Auto e Apple CarPlay e o carregador de celular wireles, igualmente sem cabos. Já com o Adventure Intelligence Plus, de série somente na Overland e na Blackhawk, o veículo pode ser controlado remotamente, além de oferecer assistência em tempo real, internet e navegação integrada.

A versão Plus ainda adiciona o recurso Alexa In-Vehicle bordo, que leva a assistente pessoal da Amazon para dentro do Compass.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Para aquecer

Friozinho pede um bom fondue: 3 locais em São Paulo

Seja doce ou salgado, o fondue aquece a todos. Por isso, a Gazeta trouxe três indicações de locais para comer fondue em São Paulo; confira!

Despoluição

Ex-governador prometeu que 'beberia água do Tietê'

Luiz Antônio Fleury Filho morreu em 2022 sem conseguir cumprir promessa feita no início de seu programa

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter