Publicidade

X
RETROSPECTIVA

Os principais lançamentos de 2021

Em 2021, o mercado automotivo brasileiro sobreviveu à escassez de componentes e ainda apresentou novidades

Publicidade

Os principais lançamentos de 2021 / /Divulgação

No segundo ano convivendo com a pandemia da Covid-19, o mercado brasileiro se deparou em 2021 com uma nova “praga”: a escassez de semicondutores na indústria automotiva mundial. No Brasil, a principal “vítima” foi o então líder de vendas nas últimas seis temporadas, o Chevrolet Onix, que teve a produção interrompida por quase seis meses. Quando a crise amainou, o hatch voltou à linha de montagem em Gravataí (RS), retomando a primeira colocação em um mês, em novembro. Apesar dos problemas no fornecimento de semicondutores, foi um ano repleto de novidades automotivas. Um dos mais aguardados em 2021 foi o Pulse, o primeiro utilitário esportivo produzido pela Fiat no Brasil.

Segunda colocada no ranking de vendas no país – atrás da Fiat –, a Volkswagen também fez bastante alarde ao importar o médio Taos da Argentina. Ainda no segmento de utilitários esportivos, a Toyota brilhou nos palcos de lançamentos – a internet – com a versão SUV Cross que herdou o nome do Corolla, o carro mais vendido da história da indústria mundial. Além dos modelos convencionais, com protagonismo evidente dos SUVs, o mercado brasileiro passou a contar com mais e melhores carros “para carregar na tomada”, em versões “deste planeta” – como o Peugeot e208 – e com algumas que poderiam ser originárias de “outras galáxias”, caso do “hi-tech” Audi e-Tron GT.

Principais lançamentos automotivos no Brasil em 2021

Macaque in the trees
Fiat Pulse - Divulgação

Fiat Pulse
No lançamento do Pulse, a Fiat optou claramente por nadar a favor da corrente. Apresentado no final de outubro, o primeiro SUV da marca italiana feito no Brasil, em Betim (MG), trouxe como maior novidade o motor 1.0 turbo 200 de 130 cavalos de potência. No único mês completo de vendas, em novembro, o Pulse teve 2.228 unidades emplacadas. A Fiat trouxe ainda o 100% elétrico 500e da Itália e mostrou a segunda geração da Toro, com o inédito motor 1.3 GSE Turbo Flex T270 de 185 cavalos.

Macaque in the trees
Volkswagen Taos - Divulgação

Volkswagen Taos
Em junho, a Volkswagen colocou no mercado brasileiro o Taos, seu terceiro SUV desenvolvido na América Latina. O médio desembarcou nas concessionárias nacionais em duas versões: a Comfortline e a Highline, ambas equipadas com o motor 250 TSI de 150 cavalos de potência, feito no Brasil. Em quatro meses cheios de vendas, o Taos teve a média de 1.568 unidades emplacadas.

Macaque in the trees
Chevrolet S10 Z71 - Divulgação

Chevrolet S10 Z71
Enquanto os hatches e sedãs da Chevrolet encaravam a crise da falta de semicondutores, a velha S10 assumia protagonismo na marca norte-americana no Brasil, com direito de lançar a versão Z71, nomenclatura utilizada nos Estados Unidos para veículos ligados ao “estilo aventureiro”. A picape média até tentou brigar de igual para igual com a Toyota Hilux pela liderança do segmento, mas teve de se contentar com a segunda posição, com 32.827 unidades vendidas até novembro ante as 40.455 da rival.

Leia Mais

Toyota apresenta novo SW4 GR-S

Macaque in the trees
Toyota Corolla Cross - Divulgação

Toyota Corolla Cross
Outra novidade maiúscula foi o lançamento do Toyota Corolla Cross, a versão SUV do maior sucesso da indústria automotiva mundial. Mostrado em março, o Corolla Cross entrou na briga pela liderança contra o Jeep Compass entre os SUVs médios. Produzido em Sorocaba (SP), o Corolla Cross utiliza a mesma plataforma do sedã, a TNGA, e vem em quatro versões, sendo duas híbridas bicombustível. Desde abril, o Corolla Cross já vendeu 29.668 unidades, com a boa média mensal de 3.708 exemplares.

Macaque in the trees
Hyundai Creta - Divulgação

Hyundai Creta
No final de agosto, a Hyundai apresentou a segunda geração do SUV compacto Creta, com visual renovado – inspirado na evolução do moderno design da marca sul-coreana. Lançado em 2016 no Brasil e produzido em Piracicaba (SP) – mesma fábrica do HB20 –, o Creta superou em novembro pela primeira vez as vendas de seu “irmão” de fábrica mais famoso e já acumula 58.721 unidades emplacadas em 2021, com a média mensal de 5.338. O novo Creta tem opções de motor 1.0 Turbo GDI de três cilindros, com 120 cavalos de potência, e a 2.0, de 167 cavalos.

Macaque in the trees
Jeep Commander - Divulgação

Jeep Commander
O Commander é o terceiro modelo da Jeep a ser produzido em Goiana (PE), se juntando ao Renegade e ao Compass, líderes nos segmentos de SUVs compactos e médios, respectivamente. A missão do Commander é ser uma referência entre os utilitários esportivos para até sete pessoas no Brasil. Mostrado em setembro, o Commander oferece dois tipos de motorização, uma bicombustível e outra a diesel, e tem praticamente um mês completo de vendas, com 1.085 emplacamentos. Já o Compass recebeu o novo motor 1.3 GSE Turbo Flex T270, utilizado na Toro e também no Commander.

Macaque in the trees
Renault Captur - Divulgação

Renault Captur
O Captur ganhou em julho uma reestilização bem pronunciada, mantendo a personalidade e agregando o inédito motor 1.3 turboflex TCe (Turbo Control Effiency) com 170 cavalos com etanol. Produzido em São José dos Pinhais (PR), o Captur 2022 veio em três versões de acabamento, a Zen, a Intense e topo de linha Iconic, todas com o mesmo “powertrain”. Este ano, até novembro, foram 7.158 unidades comercializadas, com uma modesta média mensal de 650 exemplares.

Macaque in the trees
Nissan Kicks - Divulgação

Nissan Kicks
A Nissan apostou na reestilização do Kicks, o primeiro carro global lançado inicialmente no mercado brasileiro, em 2016. Produzido em Resende (RJ), o Kicks 2022 manteve o 1.6 de 114 cavalos e continuou sendo o modelo da Nissan mais vendido no país, com um acumulado de 33.947 unidades em 2021 e média mensal de pouco mais de 3 mil emplacamentos. A Nissan também teve no ano a escalada do novo Versa, sedã compacto vindo do México. A ampliação da rede que comercializa o elétrico Leaf foi outra novidade importante da marca japonesa.

Macaque in the trees
Honda Accord Hybrid - Divulgação

Honda Accord Hybrid
Sedã de porte grande da Honda, o Accord passou a ser oferecido no Brasil em abril deste ano apenas na versão híbrida, em substituição à Touring com propulsão tradicional. O Accord inaugurou no Brasil a tecnologia e:HEV, unindo dois motores elétricos e um a combustão, com potência mais baixa em comparação aos dois “verdes”. A marca oriental anunciou ainda o término da produção nacional do monovolume Fit, a interrupção do sedã médio Civic e apresentou a nova geração do sedã compacto City, que terá também uma versão hatch no próximo ano.

Macaque in the trees
Caoa Chery Tiggo 3X - Divulgação

Caoa Chery Tiggo 3X
A marca sino-brasileira entrou este ano para a lista do “top ten” no Brasil, enquanto lamentou a morte de seu fundador Carlos Alberto de Oliveira Andrade, o Caoa, ocorrida em agosto. Pouco antes, em junho, apresentou o novo SUV Tiggo 3X, produzido em Jacareí (SP). O carro tem duas configurações movidas por um “powertrain” inédito no portfólio da Caoa Chery, composto pelo motor 1.0 Turbo Flex e câmbio CVT de 9 velocidades simuladas, com 102 cavalos de potência abastecido com etanol.

Macaque in the trees
Ford Mustang Mach 1 - Divulgação

Ford Mustang Mach 1
Com o anúncio do encerramento da produção no Brasil, em janeiro deste ano, a Ford passou a vender no país apenas carros importados. O mais impressionante foi o Mustang Mach 1, com seu “powertrain” formado pelo motor Coyote 5.0 V8 e transmissão automática de 10 velocidades, com 483 cavalos, aceleração de zero a 100 km/h em apenas 4,3 segundos e final de 250 km/h. A Ford também trouxe do México para o Brasil o novo Bronco, em versão única, a Wildtrak, com motor de 240 cavalos.

Macaque in the trees
Peugeot 208 e-GT elétrico - Divulgação

Peugeot 208 e-GT elétrico
O lançamento do novo 208 em 2020 foi parte fundamental da estratégia de revigoração da Peugeot no Brasil. Este ano, houve a apresentação da versão elétrica, a e-GT. Se a configuração “normal” do 208 é trazida da Argentina, a elétrica vem da Europa, com 136 cavalos de potência. A linha 208 permanece como a mais vendida da marca do Leão no Brasil, com 14.529 unidades emplacadas até novembro.

Macaque in the trees
Audi e-Tron GT - Divulgação

Audi e-Tron GT
Um dos principais lançamentos da indústria automotiva mundial foi o superesportivo 100% elétrico Audi e-Tron GT. O “bólido” foi trazido também para o Brasil, para apresentação geral. São duas versões do novo cupê de quatro portas. A e-Tron GT tem dois motores (um em cada eixo), com potência conjunta de 476 cavalos. Já a “top” RS e-Tron GT, também com dois motores, tem um total de 598 cavalos (646 cavalos com a função “overboost”), com aceleração até 100 km/h em apenas 3,3 segundos e velocidade final de 250 km/h.

Macaque in the trees
Mercedes GLA 200 AMG Line - Divulgação

Mercedes GLA 200 AMG Line
Um dos dois modelos que eram produzidos pela Mercedes-Benz no Brasil até o final do ano passado, o GLA teve sua segunda geração apresentada em fevereiro de 2021. Agora trazido da Alemanha, o utilitário esportivo está no Brasil com a versão “top” AMG Line. O GLA 200 é equipado com o novo motor 1.3 turbo de quatro cilindros com 163 cavalos de potência e 26 kgfm de torque à disposição em qualquer situação. O SUV compacto tem câmbio automático de 7 velocidades 7G-Tronic DCT de dupla embreagem.

Macaque in the trees
Volvo XC40 Pure Eletric - Divulgação

Volvo XC40 Pure Eletric
O primeiro automóvel Volvo 100% elétrico a estrear mundialmente, o XC40 Recharge Pure Electric, foi lançado no Brasil em setembro. É oferecido no país com dois motores P8 AWD, um posicionado em cada eixo. Combinados, geram 413 cavalos de potência e 67,3 kgfm de torque. Em dezembro, a marca anunciou que não importará mais a versão XC40 Recharge Plug-in Hybrid Momentum T5, que combina um motor a gasolina com um elétrico. A linha XC40, responsável por 40% das vendas nacionais da marca sueca, será representada no Brasil apenas pela configuração 100% elétrica Recharge Pure Electric.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

MESMO COM JORNADA REDUZIDA

STF proíbe que servidor ganhe menos de um salário mínimo

Recurso analisado pelo Supremo foi apresentado por quatro servidoras gaúchas que cumprem jornada de 20 horas semanais

SAÚDE

Covid-19: São Paulo libera quarta dose para toda população adulta

Mais de 900 mil pessoas estão aptas a receber nova dose

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software