Publicidade

X

NOVA ESTRELA 'VERDE'

Produzido no Alabama, EQE 300 chega ao Brasil

O utilitário EQE chega este mês às concessionárias da Mercedes no Brasil, com preço de R$ 698.900

Daniel Dias - AutoMotrix

Publicado em 10/11/2023 às 15:35

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

O EQE 100% elétrico é equipado com motor de 245 cavalos de potência e 55,4 kgfm de torque, com 367 quilômetros de autonomia pelo Inmetro / Divulgação

A Mercedes-Benz Cars & Vans Brasil confirma, a partir deste mês, a chegada das primeiras unidades do novo utilitário esportivo 100% elétrico EQE ao mercado brasileiro. Com dinâmica de condução e design marcante, o automóvel apresenta versatilidade para qualquer tipo de terreno, e estará disponível no país na versão EQE 300. O carro é produzido em Tuscaloosa, Alabama, nos Estados Unidos, e o preço é de R$ 698.900. O novo modelo é a variante elétrica do sedã EQE, lançado no Brasil em outubro de 2022. O EQE é o quarto modelo da marca a utilizar a nova plataforma totalmente elétrica e é equipado com um motor (síncrono de excitação permanente – PSM) de 245 cavalos de potência e 55,4 kgfm de torque acoplado ao eixo traseiro. O carro acelera de zero a 100 km/h em 7,6 segundos e pode atingir 210 km/h. Segundo a marca alemã, a potência do SUV vem graças a sua operação de seis fases. Para recuperar energia, o motorista não precisa pressionar o freio, sendo possível de dirigi-lo com apenas o “one pedal” (o acelerador). Com o “Eco Assist”, o EQE também desacelera automaticamente até parar quando detecta veículos à frente.

A bateria de íons de lítio, distribuída em dez células, tem capacidade energética de 89 kWh, gerando uma autonomia de até 367 quilômetros com uma carga – de acordo com a metodologia do Inmetro. O sistema de recarga está localizado acima do eixo traseiro. Ele pode ser usado para carregar a bateria por meio da rede elétrica pública com corrente alternada monofásica ou trifásica com uma capacidade de recarga máxima de até 22 kW (CA) ou de 170 KW (CC). A Mercedes-Benz emite um certificado para as baterias de alta tensão, com dez anos ou 250 mil quilômetros de garantia com uma capacidade residual definida.

Leia Também

• Conheça os novos elétricos da Mercedes-Benz no Brasil

• Mercedes-AMG G 63: o carro de quase R$ 2 milhões

No SUV, as linhas de design e a dianteira foram mantidas compactas. As rodas de 21 polegadas estão posicionadas niveladas com a borda externa da carroceria, conferindo uma postura imponente e compartilhando algumas soluções aerodinâmicas de outros modelos da marca. A parte inferior, com vários detalhes aerodinâmicos, desempenha um papel central com um coeficiente de 0,251, que foi alcançado apesar do grande volume de carga e do balanço traseiro curto. Esse resultado vem ainda do para-brisa plano e da linha de teto inclinada. Também contribuem para a alta eficiência do modelo defletores de rodas na frente do eixo dianteiro. As bordas inferiores têm 17 pontas cada. Em conjunto com outros detalhes, como uma pequena saia e nervuras longitudinais, melhoram o fluxo de ar nas rodas dianteiras. Devido à tração traseira, o EQE pode rebocar até 750 quilos.

O sistema Mercedes-Benz User Experience (MBUX) está presente, com uma tela central de 12,3 polegadas sensível ao toque, com a ativação e várias funções por voz com o comando “Hey Mercedes” e capacidade de reproduzir músicas com o sistema Dolby Atmos, aumentando o potencial das músicas e criando uma experiência de 360 graus. O “Serene Breeze” é a nova trilha sonora que estreia no EQE, oferecendo um som relaxante, conforme a Mercedes. Uma variedade de identidades sonoras permite uma configuração acústica individual, se ajustando ainda ao estilo de direção.

A geração atual de sistemas de assistência à condução inclui funções que auxiliam o motorista, como o Attention Assist, a assistência ativa de frenagem e de manutenção de faixa, o pacote de estacionamento com câmera de 360 graus e a assistência de limite de velocidade. O status e a atividade dos sistemas são exibidos em uma visualização em tela cheia no painel de assistência no quadro de instrumentos. Como todos os modelos da Mercedes-Benz, o EQE tem uma célula de sobrevivência rígida para os ocupantes, com zonas de deformação especiais e sistemas de restrição de última geração. O EQE pode detectar se os bancos traseiros estão realmente ocupados. Se o passageiro da frente não estiver usando o cinto de segurança, o condutor recebe um aviso específico no quadro de instrumentos. 

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CASOS EM ALTA

Dengue: grávidas e bebês podem usar repelentes?

Na busca por proteção, a procura por repelentes aumentou nas farmácias de todo o País; dermatologista orienta sobre o uso

DRAMA ALVINEGRO

Corinthians perde para a Ponte Preta em Itaquera e vê vaga se distanciar

Iago Dias abriu o placar aos cinco minutos para a Ponte Preta; Corinthians finaliza 26 vezes, mas não consegue balançar as redes

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter