Publicidade

X
DUAS RODAS

Scooter Fluo ABS da Yamaha aposta em linhas modernas e tecnologia

Nova scooter Yamaha Fluo ABS reduz o estresse ao pilotar e oferece boa dose de conforto e segurança

Publicidade

A nova scooter da Yamaha tem três opções de cores: azul metálico, preto e branco / Divulgação

Nos últimos dez anos, a Yamaha vem ganhando gradativamente participação de mercado no Brasil. Evoluiu dos 11,86% de “market share” em 2011 para 17,42% no ano passado. Esse crescimento se deve, em parte, ao bom desempenho de vendas de suas scooters. Até o mês passado, a marca dos três diapasões vendia três opções: a Neo 125 UBS, a NMax 160 ABS e a XMax 250. Pensando em uma maior agilidade, sem abrir mão de conforto, segurança e economia, a montadora apresentou em março a Fluo ABS, que traz linhas modernas, boa dose de tecnologia embarcada, bom espaço sobre o assento e cavalete central, tudo de série. Completamente novo, o modelo passou a estar disponível para as vendas no início de abril, com preço sugerido de R$ 13.390 mais frete (exceto Estado de São Paulo, onde os tributos são mais elevados). Como acontece em outros produtos da marca, a Fluo 125 conta com quatro anos de garantia e revisão com preço fixo. A nova scooter da Yamaha tem três opções de cores: azul metálico, preto e branco.

Para conquistar o público, o modelo é “recheado” de novidades: farol de leds, sistema Start & Stop Smart Key, painel 100% digital e freio ABS na roda dianteira. Aliás, a Fluo é a única scooter que conta essa tecnologia ligada à segurança. Traz ainda pedaleira do garupa ajustáveis em 2,5 centímetros, pneus largos e suspensão traseira com link. Um detalhe bastante interessante e útil é que o bocal do abastecimento fica na parte superior do anteparo do escudo – lado esquerdo –, facilitando a operação, pois o piloto não precisa levantar o assento nem descer do veículo. Outro diferencial é a tomada de 12V, que fica do lado direito do anteparo do escudo. Porém, não há nenhum tipo de compartimento para acomodar o celular.

Leia Também

• Conheça a Nightster, a nova moto da Harley-Davidson

Estrategicamente posicionada entre a NMax 160 e a Neo 125 – que não sairá de linha, segundo informações da própria Yamaha –, a Fluo ABS terá como seus principais concorrentes os modelos Honda Biz (R$ 12.360) e PCX 150 CBS (R$ 14.260). O modelo de 125cc e ABS da Yamaha tende a ser uma boa opção para os pilotos novatos, público feminino e para quem quer mais agilidade e economia no caótico trânsito urbano. Com peso seco de 98 quilos, a Fluo está equipada com motor monocilíndrico de quatro tempos, 125 cc de capacidade cúbica e injeção eletrônica. A potência máxima é de 9,5 cavalos a 8 mil rpm e o torque é de um kgfm a 5.500 rpm. Já a parte ciclística está ancorada em chassi de aço tubular. Para maior conforto, a balança da suspensão e motor trabalham integrados e são ligados ao chassi por intermédio de um link que, além de auxiliar no movimento do motor, tem a função de reduzir as vibrações. Na dianteira, o garfo telescópico tem 90 milímetros de curso. Na traseira, o sistema é composto por um monoamortecedor com curso de 88 milímetros. Em relação aos freios, o modelo conta com disco de 200 milímetros e pinça simples. Atrás, tem o tradicional freio a tambor, com 130 milímetros de diâmetro.

A Fluo traz chave presencial Smart Key – ou seja, basta portar o dispositivo no bolso ou na mochila para acionar a partida elétrica e ainda liberar, por meio de um seletor, o acesso ao porta-objetos, tanque de combustível e bloqueio do guidão. O conforto fica por conta do assento amplo – com 84,5 centímetros de comprimento. Sob o banco, há um generoso espaço com capacidade para 25 litros. Dá para guardar um capacete fechado e outras pequenas “bugigangas”. Para acomodar (sem este ‘pequenas’) sacolas, como as de supermercado, a Fluo tem um gancho junto à coluna.

Primeiras impressões
Tem scooter no kartódromo

São Paulo/SP - A Yamaha teve uma bela “sacada” ao promover o primeiro test-ride da Fluo ABS em um kartódromo. Em função do traçado e de alguns exercícios práticos, foi possível se constatar toda a versatilidade do novo modelo. O circuito oferecia acelerações vigorosas e curvas fechadas. A equipe de instrutores da marca colocou cones na pista para simular obstáculos, além de testes de frenagem, com pista seca e molhada, para avaliar o desempenho do ABS. O modelo se mostrou muito ágil nas mudanças de direção e seguro e equilibrado nas frenagens de emergência.

De cara, a Fluo ABS chama a atenção pelas linhas modernas, pelo assoalho plano e pela boa ergonomia. Rodando, a scooter é mais funcional que bonita, pois transmite bom nível de segurança, equilíbrio e desempenho. O motor oferece um funcionamento bastante suave, com baixos níveis de vibração e ruído. A relação peso-potência também ajuda muito no bom desempenho do novo modelo da Yamaha. Isso sem falar no baixíssimo consumo de combustível. A marca oriental fala de mais de 40 km/l, com um tanque para 4,2 litros.

Para reforçar a economia, a Fluo 125 apresenta ainda o sistema stop&start, tecnologia vinda dos carros. Para que o propulsor volte a funcionar depois da parada, basta girar o acelerador. A transmissão é via CVT. Ou seja, é ligar e acelerar. Outra característica que merece destaque é a progressividade do conjunto de suspensão, oferecendo suavidade e estabilidade na pilotagem. A Fluo conta com a ajuda de pneus largos – com as medidas de 100/90 e 110/90, instalados em rodas de liga leve de 12 polegadas, evocando a lembrança da Yamaha BWs 50. Esse tipo de “calçado” aumenta o contato e aderência com o solo e ajuda a absorver os impactos, sendo ideal para encarar o péssimo asfalto de nossas ruas e avenidas.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Serviço suspenso

Banco do Brasil suspende crédito para pessoas com deficiência

A advogada especialista em direitos da pessoa com deficiência Nicole Sanches diz que vários clientes já relataram problemas com a suspensão; a assessoria do banco afirmou que as tratativas estão em estágio avançado e o crédito será retomado em breve

ELEIÇÕES 2022

Equipe de Bolsonaro muda estratégia e adota ofensiva jurídica contra Lula no TSE

Inicialmente, a aposta jurídica da campanha do presidente era acionar o mínimo o possível a Justiça Eleitoral

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software