últimas notícias

Premiê reafirma saída do Reino Unido da UE

O novo primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse nesta quarta que a saída do país da União Europeia sem acordo entre as partes é uma possibilidade remota. Reiterou, porém, que o desligamento vai se concretizar até 31 de outubro deste ano, insistindo em sua promessa de campanha - um brexit "do or die" nessa data, ou seja, doa a quem doer.

No primeiro discurso após receber da rainha Elizabeth 2ª a incumbência de formar um governo, o líder conservador afirmou que não deseja um "no deal" (separação sem pacto, o que significaria uma mudança no status da relação entre Londres e a Europa da noite para o dia, sem uma fase de transição).

Disse acreditar que seja possível alcançar um entendimento que não envolva controles alfandegários na fronteira irlandesa -a do Norte é parte do Reino Unido, a República (ao sul), país-membro da UE.

Isso, desde que a solução não passe pelo mecanismo que prevê a criação de uma grande união aduaneira temporária para evitar checagens de mercadorias entre sul e
norte. (FP)

Tops da Gazeta