últimas notícias
Entre os presos está Elaine de Figueiredo Lessa, mulher do sargento reformado da PM Ronnie Lessa, acusado de ser o assassino da vereadora e do motorista, e o irmão dela, Bruno Figueiredo
Entre os presos está Elaine de Figueiredo Lessa, mulher do sargento reformado da PM Ronnie Lessa, acusado de ser o assassino da vereadora e do motorista, e o irmão dela, Bruno Figueiredo
Foto: jose lucena/Futura Press/Folhapress

Suspeitos de atrapalhar investigação são presos

A Polícia Civil do Rio prendeu nesta quinta-feira quatro pessoas em uma operação relacionada à morte da vereadora Marielle

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na manhã desta quinta-feira quatro pessoas em uma operação relacionada à morte da vereadora Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes, em março de 2018. Entre os presos está Elaine de Figueiredo Lessa, mulher do sargento reformado da PM Ronnie Lessa, acusado de ser o assassino da vereadora e do motorista, e o irmão dela, Bruno Figueiredo.

Também foram presos Márcio Montavano, o "Márcio Gordo", e Josinaldo Freitas, o "Di Jaca".

O grupo detido nesta quinta é acusado de ter ocultado armas usadas pela quadrilha, entre elas possivelmente a submetralhadora HK MP5 que teria sido usada para matar Marielle e Anderson. A arma utilizada no crime ainda não foi encontrada.

Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público, eles se livraram de pertences do policial militar reformado, como armas de grosso calibre, um dia após a prisão de Lessa, em março deste ano. Ao menos seis armas longas e acessórios teriam sido jogados no mar.

De acordo com a Polícia Civil e o Ministério Público, na madrugada do dia 13 de março deste ano, um dia após a prisão de Lessa, um carro com quatro ocupantes tentou acessar um imóvel alugado pelo policial reformado, com o objetivo de retirar seus pertences do local. Na ocasião, a administração do condomínio impediu a entrada no prédio.

Na tarde do mesmo dia, Bruno teria levado "Márcio Gordo" ao apartamento de Ronnie Lessa. De lá, o denunciado saiu com uma grande caixa com pertences, como mostram as câmeras de segurança do condomínio, retornando em seguida ao veículo conduzido por Bruno.

Na manhã seguinte, "Márcio Gordo" teria se encontrado com "Djaca" no estacionamento de um supermercado na Barra. No local, teriam retirado de outro veículo caixas, bolsas e malas e saído para destinos distintos.

As investigações não descobriram para onde Márcio foi, mas concluíram que "Djaca" se dirigiu para a colônia de pescadores do Quebra-Mar da Barra. (FP)

Tops da Gazeta