últimas notícias
A faixa etária que mais concentra casos de coronavírus é a de 30 a 39 anos
A faixa etária que mais concentra casos de coronavírus é a de 30 a 39 anos
Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Bertioga

Paraná assinará acordo com a Rússia para fabricar vacina contra a Covid-19

Vacina russa é a primeira a ser registrada no mundo; Paraná será responsável pela fabricação e distribuição do imunizante no País

O governo do Paraná informou nesta terça-feira (11) que vai assinar um acordo com a Rússia para produzir a vacina Sputnik V contra a Covid-19. o anúncio foi feito horas depois do presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciar o registro do imunizante.

O convênio deverá ser assinado pelo governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), e pelo embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov, nesta quarta-feira (12). O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) será responsável por todas as etapas da vacina no Brasil, desde a fase de testes até a distribuição da vacina.

Em nota, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que o laboratório russo responsável pela vacina ainda não apresentou nenhum pedido de análise da vacina.

“Antes da liberação, não há possibilidade de colocar nada em prática. Reitero que a prudência e a segurança são palavras-chave nesse processo”, disse o presidente do Tecpar, Jorge Callado. “Cada passo no seu momento adequado, não podemos queimar etapas”, destacou o presidente.

Vacina

Nesta terça-feira (11), a Organização Mundial da Saúde (OMS), afirmou que a
Rússia não precisa de sua aprovação para o registro da vacina. Entretanto, a organização deverá estar ciente da pesquisa e ter acesso aos dados para avaliar a eficácia da vacina.

De acordo com informações russas, a terceira fase de testes clínicos será iniciada nesta quarta-feira no Brasil. Além de brasileiros, habitantes da Rússia, Emirados Árabes, Arábia Saudita e México devem participar desta fase.

Outras vacinas

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 165 vacinas contra a Covid-19 estão sendo produzidas por todo o mundo. Apenas cinco estudos estão na fase final de testes. No Brasil, há três vacinas sendo testadas contra a Covid-19.

Comentários

Tops da Gazeta