últimas notícias
Diretor-executivo da operadora de saúde Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior, depôs na CPI
Diretor-executivo da operadora de saúde Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior, depôs na CPI
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Falas de Bolsonaro levaram pacientes a exigir o 'Kit Covid', diz diretor da Prevent Senior

Segundo o diretor da Prevent Senior, discursos de Jair Bolsonaro fizeram pacientes exigir prescrição de medicação sem eficácia comprovada

Pedro Benedito Batista Júnior, o diretor da Prevent Senior, afirmou na CPI da Covid que os pacientes passaram a exigir a prescrição do 'Kit Covid' por causa das falas do presidente Jair Bolsonaro e de outros influenciadores que acreditam na eficácia da medicação.

"Quem prescreve qualquer medicação é o próprio médico e naquele momento houve, até devido a pronunciamentos não só da Presidência, mas de outras pessoas influentes também, uma série de pacientes exigindo a prescrição da medicação", afirmou.

O diretor ainda completou que os medicamentos faltaram nas farmácias, por causa dessa grande procura.

"E as medicações foram extintas das farmácias naquele momento. Havia uma prescrição médica e começamos a receber uma série de pacientes exigindo que nós tivéssemos a possibilidade de oferecer a medicação após a prescrição do médico. Quando digo extintas, é que elas foram compradas das farmácias, de maneira tão eloquente, que as medicações não tinham mais nas farmácias", completou.

ENVIO DE KITS AOS PACIENTES

O diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior, negou que a operadora de saúde enviava um kit fechado aos pacientes, contendo medicamentos sem eficácia comprovada para o tratamento da Covid-19.

"Nunca houve kit", afirmou Batista Júnior em depoimento à CPI da Covid

O diretor então afirmou que cada prescrição de medicamentos era feita de forma individualizada, de acordo com os sintomas dos pacientes e a autonomia do médico. Afirmou que existia uma grande autonomia para que seus profissionais escolhessem os tratamentos mais adequados.

Senadores reagiram à afirmação, acrescentando que o depoente mentiu. Alegaram deter provas de que os kits eram enviados de maneira estruturada. O dossiê produzido por médicos da Prevent e encaminhado à CPI conta inclusive com fotos desses kits que eram enviados.

Comentários

Tops da Gazeta