X

Violência policial

Tarcísio de Freitas volta a criticar uso de câmeras em fardas de policiais

Declaração foi dada durante um evento com representantes do varejo, na sede da ACSP

STELLA BORGES, da Folhapress

Publicado em 30/05/2022 às 14:44

Atualizado em 30/05/2022 às 15:01

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Tarcisio Freitas / Charles Sholl/Brazil Photo Press/Folhapress

O ex-ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos), pré-candidato ao governo de São Paulo, voltou, hoje, a fazer críticas ao uso de câmeras nas fardas dos policiais, dizendo que as autoridades preferem monitorar os agentes de segurança do que criminosos.

A declaração foi dada durante um evento com representantes do varejo, na sede da ACSP (Associação Comercial de São Paulo). Tarcisio é o candidato do presidente Jair Bolsonaro (PL) no estado.

"Você tem 350 mil condenados que estão aí perambulando pelo estado de São Paulo com sentença transitada em julgado (sem possibilidade de recorrer) sem nenhum tipo de monitoramento e o índice de reincidência desses criminosos chega a quase 50%, ou seja, o criminoso volta a praticar o crime. Uma tornozeleira eletrônica custa 200 e poucos reais por mês e a câmera do policial R$ 690. Estão preferindo monitorar o policial do que o bandido. Isso me acende um alerta", disse.

"Será que não valia a pena um monitoramento muito pesado desse bandido que está solto e reincidindo, cometendo crimes?", questionou.

Em participação na sabatina UOL/Folha no início deste mês, Tarcísio já havia dito não estar satisfeito com a implantação de câmeras nas fardas para a gravação de ações policiais e prometeu fazer mudanças nessa política de segurança pública.

"Para mim é um voto de desconfiança para o policial. Eu acredito no policial. Acredito naquele profissional que coloca uma farda e coloca a vida em risco para nos defender. Entre policial e criminoso, fico com policial. Você tira privacidade do policial e não permite que coisas que eram rotina aconteçam", afirmou na ocasião.

No entanto, reportagem publicada em abril pelo jornal Folha de S.Paulo mostra que o uso de câmeras pelos policiais aumenta a proteção da tropa. Nos últimos três anos (2019-2021), entre os meses de junho e outubro, as ocorrências de resistência às abordagens policiais caíram 32,7% nos batalhões que usam a tecnologia. Nas unidades que não a utilizam, a queda foi de 19,2%.

RIO COMEÇA A IMPLEMENTAR CÂMERAS NESTA SEGUNDA (30)

O governo do Rio de Janeiro deu início hoje à instalação de câmeras em uniformes de agentes de segurança da Polícia Militar.

A confirmação veio depois de uma operação policial ocorrida na última terça-feira (24)na Vila Cruzeiro, na zona norte da cidade do Rio. A ação, uma das mais letais da história do estado, terminou com pelo menos 23 mortos.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CAMPEONATO BRASILEIRO 2024

Nos últimos minutos, o Palmeiras perde para o Fluminense pelo Brasileirão

Após a derrota, o Palmeiras caiu para a terceira posição com 36 pontos

CAMPEONATO BRASILEIRO 2024

Pelo Brasileirão, São Paulo e Botafogo empatam no MorumBis

Com o resultado, o Botafogo segue na liderança com 40 pontos

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter