X

Brasil

Vereadores de São Sebastião deixam sessão para não aprovarem irregularidades

Esta é a terceira tentativa da Câmara para os vereadores julgarem as contas da administração do prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto

Da Reportagem

Publicado em 15/05/2024 às 20:36

Atualizado em 15/05/2024 às 20:41

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Munícipes que estavam assistindo a sessão na platéia se manifestaram contra os vereadores que estavam abandonando a sessão, com um coro de 'vergonha, vergonha, vergonha' / Reprodução

Nesta terça-feira (14), os vereadores da base do prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto, deixaram a sessão da Câmara com o intuito de impedirem o julgamento das contas do ano de 2020, que foram reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado de SP – TCESP, com 45 apontamentos de irregularidades.

Siga a Gazeta nas redes sociais e fique bem informado!

Vale destacar que esta é a terceira tentativa da Câmara para os vereadores julgarem as contas da administração de Augusto. Saíram do plenário antes de iniciarem a votação os vereadores Daniel Soares, Maurício, Nabuco, Reis e Teimoso.

Indignado com a atitude dos colegas, o vereador Pixoxó disse que está havendo uma manobra do governo para esvaziar o plenário, para que não aconteça a votação das contas com as 45 irregularidades apontadas pelo TCE. Com um grito de  “que vergonha!”, ele cobrou uma atitude do presidente da Câmara, o vereador Marcos Fully. O presidente disse que não pode impedir que os vereadores deixem a sessão, e irá consultar o jurídico para saber quais providências podem ser tomadas para evitarem esta manobra.

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

Os munícipes que estavam assistindo a sessão na platéia se manifestaram contra os vereadores que estavam abandonando a sessão, com um coro de “vergonha, vergonha, vergonha”.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Prefeitura de São Paulo entrega novas instalações da UBS Vila Mariana

Construção e implantação da nova UBS custaram R$ 6 milhões e seu custeio mensal será de R$ 792 mil

acolhimento e contradição

Papa Francisco tem fala homofóbica em reunião fechada

Ao pedir para que bispos italianos não aceitem padres abertamente gays, Papa disse que "já existe viadagem demais" em seminários

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter