últimas notícias
O vereador Saulo Henrique também agradeceu o Executivo Municipal pela execução dos projetos da causa animal
O vereador Saulo Henrique também agradeceu o Executivo Municipal pela execução dos projetos da causa animal
Foto: ADRIANO CAPELINI

Vereadores destacam ações e projetos em defesa da causa animal

De acordo com o vereador Saulo Henrique, nas próximas semanas, o Canil Municipal será inaugurado; Saulo também explicou a importância do Canil no município

Os vereadores e defensores da causa animal, Saulo Henrique Candido (Saulo do Barganhas/PTB) e Lúcia de Fátima Caballero (DEM), falaram sobre as ações e projetos ligados à causa animal no município. O tema foi discutido durante a Sessão Ordinária na segunda-feira (2).

A vereadora Lúcia Caballero protocolou um requerimento solicitando que fosse realizada uma Moção de Aplausos à Polícia Militar e ao Cabo PM João Bello, pelo resgate de um cachorro preso entre as grades de um portão. O caso ocorreu na madrugada fria do domingo (25).

Segundo a Moção, durante patrulhamento, o Cabo Bello e o soldado Laturrague avistaram o cachorro preso. Já sem forças pelas tentativas de se livrar das grades, o animal tremia de frio. Após ser salvo pelos PMs, o cão foi devolvido aos tutores.

Lúcia Caballero também agradeceu o governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), que sancionou a lei que proíbe fogos que artifício de estampidos no estado. "A Cidade dos Velhinhos, a APAE, os doentes acamados, gestantes e, não menos importante, os nossos queridos animais, agradecem", disse Lúcia Caballero.

A lei 17.389/2021, de autoria dos deputados Bruno Ganem (Podemos) e Maria Lúcia Amary (PSDB), proíbe a queima, soltura, comercialização, armazenamento e transporte de fogos de artifício e de artefato pirotécnico de estampido no estado de São Paulo. O líder de governo na Câmara Saulo Henrique destacou o trabalho do Executivo Municipal na causa animal. "Provavelmente, nas próximas semanas teremos a inauguração do nosso Canil Municipal. Esse Canil será muito importante para a separação dos animais. O Centro de Zoonoses irá tratar dos animais de rua doentes. Depois ele irá passar por chipagem, vacinação, castração, quarentena, prosseguir para o Canil e adoção", explicou Saulo.

Saulo finalizou explicando sobre a aquisição do castramóvel e os contratempos no processo licitatório. "O castramóvel já se encontra em fase de execução com a nova empresa. Recebemos o castramóvel, mas não estava em conformidades. A prefeitura, atendendo a Lei de Licitações, fez a fiscalização, encontrou essas irregularidades e devolveu para a empresa, que foi penalizada e não pode participar de licitações em Porto Feliz. A segunda colocada naquela licitação foi chamada, depois entrou em pandemia e atrasou todo o processo, mas a nova empresa já está na fase de execução do novo castramóvel. Teremos várias boas notícias nos próximos dias", finalizou Saulo.
(Adriano Capelini)

Tops da Gazeta