últimas notícias

Decreto combate desperdício de alimento

O prefeito Bruno Covas (PSDB) assinou nesta quinta o decreto que institui o Programa Municipal de Combate ao Desperdício e à Perda de Alimentos. Promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho o programa vai coletar alimentos em feiras livres e mercados municipais, que estejam em boas condições de consumo, mas que seriam descartados por não ter valor comercial, e doar para mais de 300 entidades assistenciais cadastradas no Programa Banco de Alimentos, da prefeitura.

Os responsáveis pela coleta são os beneficiários do Programa Operação Trabalho. Além da coleta, os atuais 39 beneficiários fazem o transporte e a triagem dos alimentos doados por feirantes e permissionários. Além da bolsa-auxílio, no valor de R$1.047,90, os participantes recebem qualificação profissional para a manipulação de alimentos e normas de vigilância sanitária.

"Eles fazem a coleta e gerenciam a distribuição localmente. E o bacana desse programa é que o cidadão que entra recebe a bolsa e qualificação em segurança alimentar, nutrição e sustentabilidade. Ele tem um tempo para ficar no programa. Nesse tempo ele vai aprendendo e sendo estimulado a ir para o mercado de trabalho", explicou a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Aline Cardoso.

O programa deve ter o alcance ampliado após essa segunda etapa, disse a secretária. "São Paulo tem 800 feiras, o potencial desse programa é gigantesco. Se num piloto chegamos a distribuir 110 toneladas, ampliando poderemos chegar a milhares de toneladas". (AB)

Tops da Gazeta