últimas notícias
Publicação prevê a operação do projeto por 12 meses, aos domingos e feriados, das 7h às 16h; o custo estimado é de R$ 22,2 milhões
Publicação prevê a operação do projeto por 12 meses, aos domingos e feriados, das 7h às 16h; o custo estimado é de R$ 22,2 milhões
Foto: OSWALDO CORNETI/FOTOS PÚBLICAS

Prefeitura lança consulta para retomada da Ciclofaixa de Lazer

Em 30 de agosto, a prefeitura informou que a operação das Ciclofaixas de Lazer seria temporariamente suspensa

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) da prefeitura da cidade de São Paulo publicou nesta terça-feira (10), no Diário Oficial da Cidade, uma consulta pública de licitação para a contratação de empresa para operar os 117 quilômetros da Ciclofaixa de Lazer. O objetivo é colher subsídios que poderão contribuir na elaboração da versão final do edital, garantindo a reativação do projeto.

A publicação prevê a operação da Ciclofaixa de Lazer por 12 meses, aos domingos e feriados, das 7h às 16h. O custo total estimado é de mais de R$ 22, 2 milhões.

Os interessados poderão consultar a minuta do edital, dos anexos e do contrato de 10 a 20 de dezembro deste ano pelo site e-negocioscidadesp.prefeitura.sp.gov.br.

As sugestões ou críticas deverão ser feitas através do e-mail [email protected] ou entregues pessoalmente na rua Barão de Itapetininga, nº 18, - 12º andar até 20 de dezembro, das 9h às 17h.

A prefeitura já havia recebido propostas de duas empresas interessadas em assumir a operação da Ciclofaixa de Lazer, mediante a celebração de Termo de Cooperação, mas os processos foram encerrados por falta de adequação às exigências do município.

Em 30 de agosto, a prefeitura informou que a operação das ciclofaixas de lazer seria temporariamente suspensa na cidade e que buscaria uma nova empresa para realizar os serviços.

A patrocinadora do projeto até então, a Bradesco, havia decidido encerrar a parceria com a prefeitura.

Tops da Gazeta