últimas notícias
Estações deveriam ter sido entregues para a Copa de Mundo de 2014
Estações deveriam ter sido entregues para a Copa de Mundo de 2014
Foto: Yuri Murakami /Fotoarena Folhapress

Previsto para Copa de 2014, Monotrilho tem obra suspensa mais uma vez

Autorização para a obra do monotrilho foi assinada em 2012; nova suspensão foi determinada pela Justiça

O edital para contratação da empresa responsável pelas obras de acabamento e paisagismo das sete estações da Linha 17-Ouro do monotrilho foi suspenso pelo Metrô de São Paulo.

A empresa que venceu a licitação teve o contrato rompido pelo Metrô em agosto e a obra foi suspensa pela Justiça após as empresas concorrentes alegarem irregularidades no processo.

Inicialmente, as 19 estações deveriam ter sido entregues para a Copa de Mundo de 2014. Ela não foi entregue e a linha diminuiu de tamanho. A autorização para a obra do monotrilho foi assinada em 2012.

O valor inicial da obra seria de R$ 3,2 bilhões, mas agora está em R$ 4,4 bilhões - representando um aumento de mais de 30%. A previsão atual é de que a linha tenha 8 estações: Congonhas, Jardim Aeroporto, Brooklin Paulista, José Diniz, Campo Belo - com ligação para a Linha 5-Lilás do Metrô, Vila Cordeiro, Chucri Zaidan e Morumbi - com acesso à Linha 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). No entanto, não há uma data prevista para o monotrilho começar a funcionar na zona sul da Capital. 

Obra

As empresas contratadas para a realização da obra estão sendo investigadas na Operação Lava Jato e o governo precisou fazer novas licitações. Esse processo contribui para o atraso.

O edital de licitação para as obras de acabamento e paisagismo deveria estar disponível para as empresas a partir desta terça-feira (15), no entanto, conforme o Diário Oficial do Estado, para cumprir uma decisão da justiça, o processo foi suspenso.

Ano passado, a empresa "Constran Internacional Construções" venceu a licitação, mas as concorrentes recorreram e alegaram irregularidades na contratação. Em julho deste ano, a empresa foi afastada pelo Tribunal de Justiça, a Constran recorreu e a decisão ficou em segunda instância.

Em agosto, o Metrô rompeu o contrato e abriu um novo edital - que foi suspenso a pedido da Constran. O Metrô informou que já recorreu da decisão da justiça que suspendeu o processo de licitação para as obras nas sete estações da Linha 17-Ouro do monotrilho.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta