últimas notícias
Aula em escola de Campinas, no interior de São Paulo
Aula em escola de Campinas, no interior de São Paulo
Foto: Leandro Ferreira/Foto arena/Folhapress

Prefeitura autoriza aulas presenciais de ensino médio a partir de 3 de novembro

Não haverá limite de porcentagem de estudantes nas salas; restante das séries continua com atividades extracurriculares e 20% dos alunos por dia

A Prefeitura de São Paulo autorizou nesta quinta-feira as escolas públicas e particulares a voltarem com aulas presenciais exclusivamente para alunos do ensino médio a partir de 3 de novembro. Não haverá limite de porcentagem de estudantes nas salas. O restante das séries continua com atividades extracurriculares e 20% dos alunos por dia.

"O critério será o distanciamento de 1,5 metro em sala de aula, então será necessário dividir turmas", disse o secretário municipal de Educação, Bruno Caetano, em entrevista ao “Estadão”.

Leia mais:

Secretário da Educação demite professora que diz que menina estuprada 'foi bem paga' pelo tio

A intenção do prefeito Bruno Covas (PSDB) é chamar para lecionar nas escolas municipais apenas professores que se contaminaram e já se curaram da Covid-19. Há nove escolas municipais de ensino médio na Capital.

A decisão é voluntária. Ou seja, cabe aos pais decidir se vão enviar os filhos às escolas.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, os jovens com idade para o ensino médio já circulam pela Capital. "Essa faixa de idade do ensino médio já está em circulação na cidade, então não teria tanto impacto na transmissibilidade de casos no município", disse.

O prefeito Bruno Covas disse também que 310 mil cartões-alimentação serão distribuídos, atingindo assim mais de um milhão de crianças.

 

Comentários

Tops da Gazeta