últimas notícias
Capital renovou o contrato para a manutenção do grande prêmio de Fórmula 1 em Interlagos
Capital renovou o contrato para a manutenção do grande prêmio de Fórmula 1 em Interlagos
Foto: Antonio Miotto/Foto arena/Folhapress

Fórmula 1: Bruno Covas anuncia renovação para realizar GP em SP até 2025

A F1 em SP representa uma vitória de Doria sobre Bolsonaro, que chegou a dizer que havia '99% de chance ou mais' da prova ir para o Rio

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou na tarde desta quinta-feira que a cidade renovou o contrato para a manutenção do grande prêmio de Fórmula 1 no Autódromo de Interlagos, na zona sul da Capital, por cinco anos, ou seja, até 2025. O contrato, que deve ser assinado nos próximos dias, pode ser renovado por outros cinco anos ao fim da sua duração.

A permanência da Fórmula 1 na capital paulista representa uma vitória do governador João Doria (PSDB) sobre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que queria levar a prova para o Rio de Janeiro. Em junho deste ano, Bolsonaro chegou a dizer que havia "99% de chance, ou mais, de termos a Fórmula 1 a partir de 2021 no Rio de Janeiro".

Leia mais:

Procon vai apurar golpe com nome do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1

Segundo Covas, a gestão Doria ajudou nas tratativas com a Liberty Media, detentora dos direitos mundiais da Fórmula 1. A prova passará a se chamar Grande Prêmio São Paulo, como uma forma, segundo o prefeito, de divulgar o nome da cidade e do Estado.

 

"Ele passa a ter o nome São Paulo, será o Grande Prêmio São Paulo, exatamente pela ação que foi realizada em conjunto da prefeitura com o governo, que foi fundamental para a manutenção do grande prêmio aqui na cidade. O contrato está sendo finalizado e deve ser assinado já nos próximos dias", afirmou o prefeito.

Na mesma coletiva, o governador João Doria celebrou o acordo. "É uma grande vitória para a cidade de São Paulo, uma grande vitória para o estado de São Paulo e uma grande vitória para o Brasil", disse Doria.

A direção da F1, de fato, abriu tratativas com o Rio para a realização da etapa brasileira a partir de 2021. Porém, a capital fluminense teria de construir um novo autódromo, e as obras no terreno cedido pelo Exército no bairro de Deodoro sequer começaram por falta de licença ambiental.

A próxima prova da Fórmula 1 no Brasil, em São Paulo, está marcada para 14 de novembro.

Galeria de Fotos

Comentários

Tops da Gazeta