últimas notícias
Câmara Municipal de São Paulo, na região central da capital paulista
Câmara Municipal de São Paulo, na região central da capital paulista
Foto: André Bueno/CMSP

Vereadores aprovam prorrogação da renda básica emergencial

O projeto, de autoria do Executivo, prevê o pagamento de R$ 100 por pessoa para 1,287 milhão de moradores da capital paulista por mais três meses

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou nesta quarta-feira, em segunda e definitiva votação, o projeto de lei para prorrogação da renda básica emergencial paulistana. A proposta foi aprovada por 53 votos favoráveis e nenhum contrário. Texto agora segue para sanção do prefeito Bruno Covas (PSDB).

O projeto, de autoria do Executivo, prevê o pagamento de R$ 100 por pessoa para 1,287 milhão de moradores da capital paulista por mais três meses. Os contemplados serão beneficiários do Bolsa Família e trabalhadores ambulantes registrados na prefeitura, e o objetivo é amenizar o impacto econômico provocado pela pandemia. Segundo a prefeitura, o investimento é de R$ 420 milhões.

Leia mais:

"No fim do ano passado, a cidade de São Paulo foi uma das poucas do país a aprovar uma renda emergencial própria, com recursos do município. Agora prorrogamos esse auxílio numa resposta da Câmara para atender a população mais carente que ainda está passando por tantas dificuldades nesta pandemia", disse Milton Leite (DEM), presidente da Câmara de São Paulo.

Comentários

Tops da Gazeta