últimas notícias
A Polícia Civil interrompeu uma festa com cerca de 500 pessoas na região do Capão Redondo, na madrugada deste sábado (13)
A Polícia Civil interrompeu uma festa com cerca de 500 pessoas na região do Capão Redondo, na madrugada deste sábado (13)
Foto: POLÍCIA CIVIL/DIVULGAÇÃO

Polícia interrompe balada clandestina com 500 pessoas

Organizador foi levado à delegacia para prestar depoimento; festas e aglomerações estão proibidas em todo o Estado, que está na fase vermelha da quarentena, a mais restritiva

A Polícia Civil interrompeu uma festa com cerca de 500 pessoas na região do Capão Redondo, zona sul de São Paulo, na madrugada deste sábado (13), em meio ao novo pico da pandemia de coronavírus. Festas e aglomerações estão proibidas em todo o estado de São Paulo.

O organizador da balada clandestina, na Estrada de Itapecerica, foi levado para a unidade do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), no Centro da capital, para prestar depoimento.

Leia mais: 

Segundo o delegado Eduardo Brotero, o responsável pela festa irá responder por crime contra a saúde pública e por não respeitar as leis da Vigilância Sanitária.

Uma denúncia anônima levou a polícia ao local. A casa será autuada, multada e, possivelmente, lacrada, informou a o delegado. O equipamento de som e as bebidas foram apreendidos.

Na balada estavam muitos jovens, a maioria sem máscaras de proteção. No local, a polícia ainda encontrou drogas e uma arma de fogo caseira.

Comentários

Tops da Gazeta