Publicidade

X

'BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO'

Após 5 dias, MTST se retrata por post de Jesus feito durante a Páscoa

Publicação do MTST causou polêmica e revolta, principalmente entre religiosos; MTST afirmou que considera que postagem em que Jesus foi retratado foi inapropriada

Bruno Hoffmann

Publicado em 03/04/2024 às 19:16

Atualizado em 03/04/2024 às 20:08

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

MTST durante ação no centro de SP / Divulgação/MTST

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) se retratou na noite desta quarta-feira pela postagem feita na Sexta-Feira Santa (29) relacionada a Jesus. A publicação original, feita pelo X, causou polêmica e revolta, principalmente entre religiosos e grupos de direita.

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

Na imagem, Jesus é retratado crucificado, enquanto um soldado romano diz a frase: “Bandido bom é bandido morto”. A peça foi acompanhada da descrição “boa Sexta-feira Santa”.

“A coordenação considera que a postagem foi inapropriada e por isso foi deletada de suas redes. Reafirmamos o respeito às religiões cristãs e o compromisso com a liberdade de manifestação religiosa”, afirmou o MTST.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Parte das lideranças de esquerda, por outro lado, havia saído a favor do movimento, por entender que a postagem foi feita como uma crítica à forma como a direita defende ações policiais violentas atualmente.

Outros, mesmo entendendo o conceito por trás da peça, disseram que a mensagem foi inoportuna – principalmente por ser um dos feriados mais importantes para os cristãos, maior grupo religioso do Brasil.

O MTST é um grupo por direito à moradia ligado ao deputado federal Guilherme Boulos (PSOL), pré-candidato à Prefeitura de São Paulo.

'Turma do Boulos'

Já a direita foi quase unânime em repudiar a postagem. O prefeito Ricardo Nunes (MDB), principal adversário de Boulos na corrida eleitoral, disse estar “indignado” com a publicação na própria sexta. “É de cortar o coração”, disse ele.

“Essa turma do Boulos só ataca a tudo e a todos”, completou Nunes, pelo X.

Outras lideranças também prometeram que iriam tomar medidas legais contra o MTST.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

EM MARÇO

Venda de carros 100% elétricos teve aumento de 973% em relação ao ano passado

Os híbridos venderam 7.411 exemplares em março, com aumento de 9,5% em relação a fevereiro deste ano e de 37,4% em comparação a março de 2023

ECONOMIA

O que é o arcabouço fiscal e por que ele é tão importante?

Sistema veio em substituição ao regime de teto de gastos, vigente desde o governo Temer até o fim de 2022

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter