Publicidade

X

Luxo e conforto

O maior cruzeiro do mundo

O sonho das classes privilegiadas é viajar confortavelmente; para isso não economizam  para comprar uma passagem em um convés privilegiado do maior transatlântico do mundo

Heródoto Barbeiro

Publicado em 06/02/2024 às 16:13

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Os construtores garantem que nenhum outro barco possui tecnologia semelhante, que garante também velocidade no mar e o menor balanço possível nas ondas / Matthew Barra/Pexels

O sonho das classes privilegiadas é viajar confortavelmente. Para isso não economizam  para comprar uma passagem em um convés privilegiado do maior transatlântico do mundo. O preço das cabines no novíssimo navio varia de acordo com a colocação a bordo. As externas são mais caras do que as internas. Há cabines luxuosas que custam duas ou três vezes mais do que a média de preço a bordo, mas são mais confortáveis que qualquer outra na embarcação.

A primeira classe inclui ginásio, com equipamentos modernos, quadra de squash, sala de fumar com pinturas de Norman Wilkinson e lareira. Tem dois restaurantes à la carte, dois cafés decorados com palmeiras, piscina coberta e sauna. A sala de leitura tem mobílias de mogno e vitrais. As cabines têm chuveiros.

Antes da partida para sua viagem inaugural, o navio recebe uma enxurrada de convidados, jornalistas, agentes de viagens e curiosos de maneira geral. Afinal, o investimento é grande e a empresa proprietária do barco quer garantir o retorno para os acionistas que investiram em um negócio seguro. A tecnologia usada é a mais avançada da construção naval, a rota marítima é conhecida e não há nenhuma ameaça que possa empanar a viagem inaugural.

Os construtores garantem que nenhum outro barco possui tecnologia semelhante, que garante também velocidade no mar e o menor balanço possível nas ondas. Um orgulho da engenharia europeia e, principalmente, britânica.

O sucesso do empreendimento transparece na quantidade de reportagens e fotos do gigante dos mares e na procura para a compra dos lugares mais privilegiados da embarcação. Participar dessa viagem é garantir aparecer em fotos e reportagens sobre estilo de vida e ganhar visibilidade no high society de seus países.

O maior navio de passageiros do mundo está pronto para zarpar. Ele foi projetado para ser o navio mais luxuoso e seguro dos mares. A viagem inaugural é através do oceano Atlântico com chegada ao porto de Nova York. O lançamento do barco foi um acontecimento marcante, com mais de cem mil pessoas, como funcionários do estaleiro e suas famílias, visitantes, jornalistas, políticos de vários partidos e habitantes da cidade de Belfast. O tradicional estouro do champanhe no casco não ocorre e isto provoca entre os tripulantes a sensação de que alguma coisa não irá bem na viagem inaugural. Afinal, o mar está povoado de superstições.

O embarque de passageiros é um verdadeiro desfile de ricaços vestidos com suas melhores roupas e as mulheres ostentando as marcas da moda. Mais de dois mil e quatrocentos passageiros se ajeitam a bordo sob os cuidados de uma tripulação de 896 pessoas. Há três classes e, com isso, os mais ricos não se misturam com os mais pobres que querem mudar de país e não passear em um cruzeiro no mar. Artistas, garçons, mâitres e serviçais de toda ordem a postos para atender a fina flor viajante. O Titanic parte de Southampton em abril de 1912 com grande festa. Mas no meio do caminho tinha um iceberg, tinha um iceberg no meio do caminho.

*Heródoto Barbeiro é jornalista da R7 e Nova Brasil às 7h30min (89.7), além de autor de vários livros de sucesso, tanto destinados ao ensino de História, como para as áreas de jornalismo, mídia training e budismo. Apresentou o Roda Viva da TV Cultura e o Jornal da CBN. Mestre em História pela USP e inscrito na OAB. Acompanhe-o por seu canal no YouTube “Por dentro da Máquina”, clicando no link https://www.youtube.com/channel/UCAhPaippPycI3E1ZRdLc4sg

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Assassinato

VÍDEO: Policial aposentado é morto por criminoso na zona leste de SP

Criminoso estaciona e mata policial aposentado; arma do ex-agente é roubada

CRIMINALIDADE

Polícia Civil fecha empresa que aplicava golpes financeiros no centro de SP

Golpe era através de aplicativos de mensagens; 23 pessoas foram apreendidas na operação

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter