X

política

Refúgio na embaixada

O alvo da repressão é o político acusado de tumultuar a vida do Brasil, com o envolvimento em constantes debates políticos e apoio do comandante da marinha de guerra

Heródoto Barbeiro

Publicado em 02/04/2024 às 13:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Na iminência de ser preso, o último refúgio é se esconder em uma embaixada na capital federal / Reprodução/Google Street View

Na iminência de ser preso, o último refúgio é se esconder em uma embaixada na capital federal. O Brasil vive um período de tumulto político que contamina também as Forças Armadas. Há risco de o país vivenciar mais um golpe de estado, ou mergulhar em uma guerra civil. O alvo da repressão é o político acusado de tumultuar a vida do Brasil, com o envolvimento em constantes debates políticos e apoio do comandante da marinha de guerra. O Congresso Nacional vive dias de fortes disputas com deputados se posicionando ao lado do crítico contumaz do presidente em exercício e do grupo político que o apoia. Onde vai dar isso ninguém sabe. Os jornais da capital da república também estão divididos e publicam versões divergentes sobre os rumos do país e a responsabilidade sobre o tumulto que divide a nação. Para os que estão ao lado do governo, há um único suspeito, o ex-deputado populista que tem amplo espaço na mídia oposicionista e não se cansa de incitar militares a se afastarem do presidente da República e restaurar o que chama de volta à democracia.

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

A perseguição política contra ele se deve à influência que tem sobre os que fazem oposição ao presidente da República. A armação de um golpe de estado contra o governo é um tema recorrente nos corredores do Congresso Nacional e nas rodas políticas da capital. Como pode alguém que ajudou a escrever a Constituição querer burlar as “quatro linhas” da Carta Magna? O crítico voraz contra o presidente e a elite que governa o país ganha contornos de uma disputa pessoal. Afinal, os dois foram candidatos à presidência e a mídia diz que o perdedor não se conforma com a derrota e quer mais um turno das eleições. Todos sabem que paira sobre o processo eleitoral uma forte suspeita de fraude com os cabos eleitorais tocando manadas de eleitores para votar em não se sabe quem. Mas a elite sabe. Quer se consolidar no poder e uma figura como o opositor pode pôr tudo a perder. A saída mais fácil é persegui-lo nas ruas, no local de trabalho e até mesmo na porta de uma embaixada, pois mais de uma vez seus críticos dizem que ele espera uma oportunidade para pedir asilo a um país estrangeiro. Uma vergonha. Só mesmo em uma “república das bananas”.

Não lhe resta alternativa senão procurar abrigo em uma embaixada estrangeira na capital federal. O local é resguardado pelo direito internacional e nenhum país pode violar a integridade de uma embaixada, nem mesmo em época de guerra. Bem que os soldados tentaram arrancar o político de lá, mas recuaram diante da resistência do embaixador e avaliaram os danos que isso poderia provocar na diplomacia brasileira. Considerado o autor intelectual do levante armado, Rui Barbosa, redator-chefe do Jornal do Brasil, se internou na embaixada do Chile no Rio de Janeiro. O governo pode mantê-lo preso indefinidamente no prédio, mas em consideração ao seu passado político, tinha sido Ministro da Fazenda do governo provisório de Deodoro, consente que saia do país. A Revolta da Armada eclode em 1893, liderada pelo almirante Custódio de Melo que ameaça bombardear a capital. É sufocada pelo ditador Floriano Peixoto, chamado de “Marechal de Ferro”. Para uns é o consolidador da República dos Estados Unidos do Brasil; para outros, um genocida que não se apieda dos derrotados. Rui consegue fugir para Buenos Aires, de onde se muda para a Europa e se estabelece em Londres. Dizem os admiradores que para sobreviver dá aula de inglês para os britânicos. Mas não restam dúvidas de que as críticas que envia para o Jornal do Commércio, do Rio de Janeiro, são autênticas. Fazem parte da história política do Brasil com o título de Cartas da Inglaterra.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

*Heródoto Barbeiro é jornalista da R7 e Nova Brasil às 7h30min (89.7), além de autor de vários livros de sucesso, tanto destinados ao ensino de História, como para as áreas de jornalismo, mídia training e budismo. Apresentou o Roda Viva da TV Cultura e o Jornal da CBN. Mestre em História pela USP e inscrito na OAB. Acompanhe-o por seu canal no YouTube “Por dentro da Máquina”, clicando no link https://www.youtube.com/channel/UCAhPaippPycI3E1ZRdLc4sg

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

BOMBEIROS APONTAM RISCOS

Concessionária mantém show de Roberto Carlos no Pacaembu apesar de laudo dos Bombeiros

Vistoria dos Bombeiros revelou uma série de irregularidades nos sistemas de emergência, prevenção e combate a incêndios do estádio do Pacaembu; show está mantido

ESPECIAL TURISMO

Ilha do Montão do Trigo: Conheça o paraíso do litoral norte

Localizada em São Sebastião, a ilha tem águas cristalinas, muita natureza e uma história de impressionar; saiba mais

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter