Publicidade

X
QUER ECONOMIZAR?

Maio é mês de caqui, tangerina, escarola e batata doce

Tendência é que o preço da cenoura comece a cair nas próximas semanas

Publicidade

Tangerina / Valentyn Volkov

Comprar frutas, verduras e legumes em plena safra é uma dica preciosa para quem quer economizar. Segundo economistas, no auge da colheita, é possível adquirir hortifrútis com preços até 30% abaixo do valor praticado na entressafra. E maio é mês de banana nanica, caqui, kiwi, laranja baía, tangerina ponkan e de importados, como a pera wiliams e a uva red globe. As bananas prata e maçã, a carambola, o figo, as maçãs fuji e gala, a jaca, o mamão formosa e a acerola estão no final da safra, mas ainda têm preços razoáveis.

Entre os legumes, a principal dica são os tubérculos.

Enquanto a batata comum continua com preço nas alturas, as batatas doce rosadas, amarelas, brancas e roxas estão em plena safra, com preços bem mais acessíveis. Maio também é mês de abundância nos inhames, carás, mandioquinhas e mandioca. As abóboras paulista e japonesa também têm, tradicionalmente, um bom volume de entregas na Ceagesp ao longo do mês.

Já finalizando a safra, mas ainda com boa oferta na central atacadista há os pepinos, a berinjela e três variedades de tomate: carmem, débora e caqui.

A cenoura, que sofreu demais com o solo encharcado no verão e registrou preços recordes nas últimas semanas, entra agora na melhor época do ano, com fartura na colheita até dezembro. Portanto, a tendência é que os preços recuem nas próximas semanas.

Entre as verduras, a escarola e o repolho roxo estão no auge da colheita. Mas, também é possível encontrar abundância e preços teoricamente estáveis nas alfaces americana, crespa e lisa, assim como no espinafre, na rúcula, na couve-flor, no rabanete e no cogumelo shitake.

Parabéns às mamães!

Neste domingo, agrade sua mãe com flores! Antúrios, azaleias, begônias, bromélias, dálias, gérberas, hortênsias, helicônias, lírios, tulipas e violetas estão no auge da floração e com preços mais em conta... 

É só um besouro!

Cientistas da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP e do Museu de Zoologia da USP acabam de identificar uma nova espécie de besouro, o Agrilus própolis.

É só uma abelha!

A nova espécie vive nos manguezais da Bahia e, provavelmente, de Sergipe e Alagoas.

É só mangue!

O mais importante da descoberta é que o Agrilus própolis age em parceria com a abelha Apis melliferae têm papel fundamental na produção da própolis vermelha. Deste ‘consórcio’ também participa a resina de um arbusto do mangue chamado Dalbergia ecastaphyllum, popularmente conhecido como rabo-de-bugio.

É o valor dos serviços ambientais!

Pois bem, a própolis vermelha é antioxidante, anti-inflamatória e antitumoral e se tornou importante produto de exportação, especialmente para populações tradicionais no litoral das Alagoas.

É o valor da Ciência!

E cada quilo da própolis vermelha vale US$ 150,00 na Europa e no Japão...

“E daí?!?!”

O estudo foi patrocinado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapesp). 

Filosofia do campo:

“Se a igualdade entre os homens - que busco e desejo - for o desrespeito ao ser humano, fugirei dela”, Graciliano Ramos (1892/1953), escritor e jornalista alagoano.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

OPORTUNIDADE

Cate-SP tem 700 vagas de emprego com inscrições até quarta-feira

As candidaturas podem ser realizadas pela internet ou presencialmente nas unidades do Cate da Capital

SEGURANÇA PÚBLICA

Taxa de homicídios no estado de SP é a mais baixa da história

Pela primeira vez, Segurança Pública do Estado registra índice menor que 6 ocorrências por 100 mil habitantes nos últimos 12 meses

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software