Publicidade

X

Mudanças necessárias

Não é presente de Natal

É preciso combater as desigualdades que historicamente definiram o nosso País, manifestas na ausência de direitos básicos

Nilto Tatto

Publicado em 19/12/2023 às 16:31

Atualizado em 19/12/2023 às 16:32

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Árvore de Natal / Unsplash/Rodion Kutsaiev

Sempre que chega o final do ano, especialmente quando se aproxima o Natal, eu me pego pensando na figura do Papai Noel, que presenteia as crianças mais ricas, mas por motivos óbvios não chega nas comunidades mais pobres. Nestes casos, o que a gente vê é um esforço enorme de ONG`s e associações na construção de um Natal solidário, tentando compensar, pelo menos naquele momento, carências que as crianças das periferias enfrentam desde o berço.

É maravilhoso ver os olhos dos pequenos brilhando, na expectativa de uma roupa nova, um brinquedo, ou qualquer outra surpresa que lhes devolva, nem que seja temporariamente, um pouco da infância roubada pela dureza de suas vidas. Hoje estas iniciativas solidárias são imprescindíveis para garantir o mínimo de dignidade, mas é preciso ir além.

É preciso combater as desigualdades que historicamente definiram o nosso País, manifestas na ausência de direitos básicos, da saúde à educação, da moradia ao saneamento, do emprego ao meio ambiente equilibrado.

Felizmente, de janeiro pra cá, muito tem sido feito pelo governo Federal para combater a fome, que voltou a assolar o Brasil nos últimos 8 anos, castigando em especial as crianças mais pobres, que mereciam uma sorte melhor. A volta do Bolsa Família e do Minha Casa Minha Vida também já começam a resgatar a esperança do povo brasileiro num futuro próspero, de igualdade e respeito.

Soma-se a isso, os investimentos do Ministério da Saúde, que a gente vê na retomada das Farmácias Populares, das campanhas de vacinação, na construção de hospitais e unidades básicas de saúde.

Como socioambientalista que sou, sei que não existe o combate as desigualdades sem o enfrentamento da crise climática - mais um ponto positivo dos programas que voltaram em 2023, colocando o meio ambiente no centro da pauta.

Não é presente de Natal, mas política pública carregada do mesmo espírito fraterno, que promete mudar a vida do brasileiro, em especial das crianças, para sempre. Aproveito para desejar, como católico que sou, um Feliz Natal e mais do que isso, uma vida próspera e fecunda para todas e todos!

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

SEGURANÇA PÚBLICA

Sindicato protesta contra Derrite por exclusão da Polícia Civil de operação em SP

Presidente do sindicato dos delegados disse que decisão de Derrite de dar mais protagonismo à PM em detrimento à Polícia Civil pode 'fragilizar a estrutura policial'

Programa Jovem Aprendiz

Em busca do primeiro emprego? Empresa Raízen está com 240 vagas abertas

Interessados em se candidatar devem ter entre 16 e 21 anos; não é necessário ter experiência prévia

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter