últimas notícias

Nilson Regalado

A migração para proteínas mais baratas disparou com o aumento no preço da carne vermelha em 2019
A migração para proteínas mais baratas disparou com o aumento no preço da carne vermelha em 2019
Foto: Jianghongyan

Crise faz consumo de ovos crescer 62% em relação a 2010

Conforme antecipou esta coluna em 2016, o mercado já apontava para uma mudança de comportamento do consumidor desde a metade da década, durante a transição dos governos Dilma e Temer

Um levantamento feito pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) apontou que o consumo de ovos deverá atingir 240 unidades por habitante, em média, neste ano. Caso a projeção da ABPA se confirme, isso representará um salto de 62% na quantidade de ovos consumidos por brasileiro na comparação com 2010.

Conforme antecipou esta coluna em 2016, o mercado já apontava para uma mudança de comportamento do consumidor desde a metade da década, durante a transição dos governos Dilma e Temer. Àquela altura, era nítida a migração das carnes bovinas de primeira para as de segunda. Causada pelo desemprego e pela queda no poder aquisitivo da classe trabalhadora, essa migração para proteínas mais baratas disparou com o aumento no preço da carne vermelha em 2019.

Apesar desse cenário, a ABPA e outras entidades do setor creditam o crescimento no consumo de ovos nos últimos anos à eficiente promoção “das excelentes qualidades do produto junto aos meios de comunicação e comunidade científica”.

Dólar, Disney e empregadas.
Em entrevista ao site Notícias Agrícolas nesta semana, o corretor Marcelo de Baco, especialista em commodities agrícolas, explicou o impacto da alta do dólar no bolso dos brasileiros. Segundo ele, cada centavo a mais na cotação do dólar significa um custo extra de R$ 13,00 a cada tonelada de trigo importada pelo Brasil. Historicamente, o País importa metade do trigo que consome, algo em torno de seis milhões de toneladas/ano. Desde julho de 2019, a moeda norte-americana já se valorizou mais de R$ 0,50.

Milagre da multiplicação.
O Brasil produziu 758 mil toneladas de peixes em cativeiro no ano passado. Em 2014, eram 579 mil toneladas, o que demonstra o crescimento do setor após esforços que começaram no governo FHC e prosseguiram com Lula e Dilma. Os dados revelados pelo Anuário Peixe BR na última segunda-feira (17) colocam o País como o quarto maior produtor de tilápia do mundo.

Bagres gigantes...
Pesquisadores do Instituto de Pesca resgataram quatro bagres africanos da espécie Clarias gariepinus na pista do Aeroporto Campo de Marte no último dia 11, após as chuvas intensas que alagaram São Paulo. Rústicos e exóticos, os bagres desta espécie têm hábitos noturnos e vivem em lagos, rios e pântanos.

...invadem SP.
Esses animais têm alta taxa de crescimento, podendo atingir até 1,7 metro e 60 quilos, portanto, são indicados para criação em cativeiro. Porém, a origem dos bagres é uma incógnita para os pesquisadores, que conduziram os animais para o Aquário do Instituto de Pesca, no Parque da Água Branca, zona oeste da Capital.

Filosofia do campo:
"Todas as viagens são lindas, mesmo as que zeres nas ruas do teu bairro. O encanto dependerá do estado da tua alma". Rui Ribeiro Couto (1898-1963), escritor santista.

Comentários

Tops da Gazeta