Publicidade

X

Primeiras palavras pelo clube

Coronado explica carreira fora do Brasil em chegada ao Corinthians

Ele explicou sua carreira fora do Brasil e disse que quer justificar ter sido contratado pelo clube do Parque São Jorge

André Martins e Stefanie Ramos - Folhapress

Publicado em 20/02/2024 às 13:52

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

O meia-atacante Igor Coronado, no CT Dr. Joaquim Grava, falou pela primeira vez como jogador do Corinthians / Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O meia-atacante Igor Coronado, no CT Dr. Joaquim Grava, falou pela primeira vez como jogador do Corinthians. Ele explicou sua carreira fora do Brasil e disse que quer justificar ter sido contratado pelo clube do Parque São Jorge.

"Minha carreira vem sendo um pouco inversa, como brasileiro iniciei fora do Brasil muito novo, meus pais saíram daqui para trabalhar na Inglaterra, 12 anos, segui com ele. Todo jogador busca o melhor, porém inicio não foi nada fácil, mas graças ao suporte que tive, meu trabalho, sempre buscando continuar sonhando. Tive meus altos e baixos na carreira, acredito que venho crescendo cada vez mais nos ultimos anos. Chego aqui para justificar o porquê fui contratado. Pezinho no chão, muito trabalho. Não sou de falar muito, sou de entregar tudo. Tentar dar meu máximo para justificar por que Corinthians me contratou", disse Coronado, em sua entrevista coletiva.

Chegada esperada

O jogador de 31 anos assinou contrato com o time alvinegro paulista até fevereiro de 2026. Ele estava livre no mercado desde que rescindiu o contrato com o Al Ittihad, da Arábia Saudita, na última semana. O clube do Parque São Jorge adquiriu 100% dos direitos econômicos do jogador.

Coronado irá jogar no futebol brasileiro pela primeira vez. Ele deixou o Brasil ainda jovem e começou a carreira na Inglaterra, no MK Dons. Depois, jogou por clubes da Malta, Itália, Emirados Árabes e Arábia Saudita até retornar ao país.

Ele ainda retoma a forma física e vem participando de forma limitada dos treinos — nesta terça-feira (20), não atuou no coletivo durante a parte final da atividade, aberta à imprensa, e ficou apenas trabalhando o condicionamento e cobrando faltas.

Sem jogar desde dezembro, o meia já afirmou que não está 100%. Em seu desembarque em São Paulo para assinar com o Corinthians, na semana passada, Coronado também destacou que seria necessário pouco tempo de trabalho para ficar à disposição, mas sua presença improvável no duelo contra o Cianorte, na quinta (22), pela Copa do Brasil.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

SEGURANÇA PÚBLICA

Sindicato protesta contra Derrite por exclusão da Polícia Civil de operação em SP

Presidente do sindicato dos delegados disse que decisão de Derrite de dar mais protagonismo à PM em detrimento à Polícia Civil pode 'fragilizar a estrutura policial'

Programa Jovem Aprendiz

Em busca do primeiro emprego? Empresa Raízen está com 240 vagas abertas

Interessados em se candidatar devem ter entre 16 e 21 anos; não é necessário ter experiência prévia

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter