X

NOVO BATUQUEIRO?

Lesionado, atacante Jô é visto batucando durante derrota do Corinthians

No dia seguinte ao flagra do atleta na farra e da derrota da equipe, jogador teria faltado ao treino sem prestar nenhuma explicação ao Corinthians

Da Reportagem

Publicado em 08/06/2022 às 15:34

Atualizado em 08/06/2022 às 17:33

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Atacante Jô, do Corinthians / Reprodução

Não foi bem visto dentro do Corinthians a postura do atacante Jô, que curtiu uma noite de pagode num bar enquanto o time perdia para o Cuiabá por 1 a 0 na Arena Pantanal, na noite de terça-feira. O jogador não participou do jogo por um trauma no pé que o tirou das últimas três partidas.

Questionado sobre o fato em entrevista coletiva, o técnico Vítor Pereira disse que ainda iria se informar sobre a situação para poder se posicionar.

O gerente de futebol do Corinthians, Alessandro Nunes, foi o primeiro membro da diretoria do clube a se pronunciar a respeito do vídeo viral do centroavante, ainda na noite pós-jogo:

"Vamos analisar o vídeo com calma e falar com o jogador assim que chegarmos ao CT amanhã. Se o contexto do vídeo for mesmo esse que chegou a nós, eu classifico como inaceitável esse tipo de comportamento. Não é algo correto, não é compatível com um atleta profissional", afirmou.

Apesar da bronca, um afastamento definitivo de Jô é visto com dificuldade por conta do momento da temporada. O Corinthians estuda uma possível multa para o jogador. A janela nacional de transferências só abre no dia 18 de julho, o que impede a chegada de outro jogador para a posição. Até aqui, Júnior Moraes, opção para o setor, não embalou: tem apenas um gol em 13 jogos.

A informação é que, nesta quarta (8), dia seguinte ao flagra do atleta na farra e da derrota da equipe, o jogador teria faltado ao treino sem prestar nenhuma explicação ao Corinthians.

Ídolos do Corinthians e hoje comentaristas dos canais ESPN, Fábio Luciano e Zé Elias, detonaram a atitude do atleta:

- Quando eu ficava machucado, eu tomava injeção e anti-inflamatório. Não ficava bebendo cerveja. Acho que o sentimento é de decepção. Do grupo e do torcedor. Muitos torcedores estão sofrendo e estão tristes. Então, quando você olha um dos ídolos recentes se divertindo, é decepcionante. Quando o torcedor vê isso, não quer o atleta jogando no seu time - disse Fábio Luciano.

- Não é novidade. Se ele fez isso, é porque já fez outras vezes e não falaram nada. O Jô já tem uma carreira consolidada. Não é mais um menino. Na volta dele em 2017, ele ficou seis meses sem jogar porque as pessoas não acreditavam mais no Jô. A verdade foi essa. O Corinthians paga um alto salário para ele estar em forma e ser um cara responsável - declarou Zé Elias.

O episódio repercutiu muito nas redes sociais com muitas críticas ao Jô, mas com algumas defesas, alegando que o atleta "havia cumprido o treinamento" e estaria "Liberado para aproveitar seu tempo como quisesse".

Alguns internautas compararam o episódio com o de Daniel Alves, que quando estava no São Paulo, mesmo lesionado, postou vídeo batucando e se divertindo em sua casa. À época, a atitude de Dani foi totalmente criticada por internautas, torcedores e comentaristas, onde chegou inclusive a receber o apelido de "batuqueiro".

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Estado

Capital paulista tem vencedores da Lotofácil; veja apostas

Sorteio aconteceu no último sábado (21)

Estado

Sistema Anchieta-Imigrantes tem tranquilidade; entenda

Informação foi compartilhada pela Ecovias

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter