Publicidade

X

ESPORTES

Pela Copa feminina, Espanha espanta crise interna e vence a Costa Rica

As espanholas terminaram a partida com impressionantes 45 finalizações, sendo 12 delas no gol. O placar só não foi mais elástico devido à boa atuação da goleira Solera, que defendeu pênalti e brilhou no segundo tempo

Folhapress

Publicado em 21/07/2023 às 09:30

Atualizado em 21/07/2023 às 09:38

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Após enfrentar boicote de algumas jogadoras, a Espanha estreou na Copa do Mundo feminina com uma vitória tranquila sobre a Costa Rica, nesta sexta-feira (21) / Reprodução - Cazé TV

Após enfrentar boicote de algumas jogadoras, a Espanha estreou na Copa do Mundo feminina com uma vitória tranquila sobre a Costa Rica, nesta sexta-feira (21), por 3 a 0. A partida no Wellington Regional (Nova Zelândia) foi válida pela primeira rodada do Grupo C.

Todos os gols da partida foram marcados no primeiro tempo, e em intervalo de sete minutos. Del Campo (contra), Bonmati e González balançaram as redes.

As espanholas terminaram a partida com impressionantes 45 finalizações, sendo 12 delas no gol. O placar só não foi mais elástico devido à boa atuação da goleira Solera, que defendeu pênalti e brilhou no segundo tempo.

Espanha veio para o Mundial em meio a protesto. Pouco antes do torneio, 15 jogadoras enviaram um e-mail para a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) pedindo "mudanças estruturais" e a demissão do técnico Jorge Vilda.

Melhor do mundo nas duas últimas edições, Alexia Putellas começou no banco. A jogadora do Barcelona se recuperou recentemente de uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e entrou apenas no segundo tempo.

COMO FOI O JOGO

Espanha controlou a partida e abriu 3 a 0 em em 27 minutos. As espanholas protagonizaram um verdadeiro bombardeio contra as costarriquenhas. No campo de ataque desde o primeiro minuto de jogo, as espanholas balançaram as redes três vezes em um intervalo de sete minutos.

Solera evitou goleada ainda no primeiro tempo e viu a Costa Rica assustar no contra-ataque. A goleira costarriquenha defendeu, aos 33 minutos, um pênalti de Hermoso marcado após falta de Villalobos em Carmona. A goleira ainda fez pelo menos duas boas defesas na etapa inicial. Já nas raras ocasiões em que teve a bola, a Costa Rica tentou explorar a linha alta espanhola e ficar cara a cara com Rodríguez, mas pecou na hora de finalizar.

Espanha manteve o embalo, mas parou em Solera. Apesar da vantagem construída no primeiro tempo, as espanholas voltaram do intervalo querendo mais. Elas seguiram controlando a partida, rondando a área adversária e com liberdade para finalizar, mas pararam na goleira costarriquenha, que chegou a fazer três boas defesas consecutivas.

Putellas estreou no Mundial, mas a Espanha já estava em ritmo de treino. A duas vezes melhor do mundo foi a campo aos 31 minutos do segundo tempo, mas a seleção espanhola já administrava o resultando, cadenciando as idas ao ataque e trocando mais passes.

ESPANHA
Rodríguez; Batlle (Hernández), Paredes, Andrés e Carmona; Abelleira (Zornoza) e Bonmati; Jennifer Hermoso, Paralluelo (Putellas) e Del Castillo (Caldentey); González (Redondo). Técnico: Jorge Vilda
 

COSTA RICA
Solera; Benavides, Fabiola Villalobos e Del Campo; Coto, Elizondo (Granados), Alvarado e Gloriana Villalobos (Pinell); Herrera, Chinchilla e Salas (Scott). Técnica: Amelia Valverde
Estádio: Wellington Regional, em Wellington (Nova Zelândia)
Público: 22.966
Arbitragem: Casey Reibelt (Austrália)
Assistentes: Ramina Tsoi (Quirguistão) e Xie Lijun (China)
Gols: Del Campo (COS), contra, aos 20', Bonmati (ESP),aos 22', e González (ESP), aos 27'/1ºT 

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

SEGURANÇA PÚBLICA

Sindicato protesta contra Derrite por exclusão da Polícia Civil de operação em SP

Presidente do sindicato dos delegados disse que decisão de Derrite de dar mais protagonismo à PM em detrimento à Polícia Civil pode 'fragilizar a estrutura policial'

Programa Jovem Aprendiz

Em busca do primeiro emprego? Empresa Raízen está com 240 vagas abertas

Interessados em se candidatar devem ter entre 16 e 21 anos; não é necessário ter experiência prévia

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter