Publicidade

X

SANTOS CAIU

'Pesadelo': Queda do Santos para a Série B repercute entre políticos

Márcio e Caio França, Telma de Souza, Paulo Corrêa Jr. e outras lideranças políticas lamentaram a queda do Santos para a Série B

Bruno Hoffmann

Publicado em 07/12/2023 às 11:17

Atualizado em 07/12/2023 às 11:21

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Marcio França é torcedor fanático do Santos / Reprodução/Facebook

A queda do Santos para a Série B do Campeonato Brasileiro, sacramentada na noite desta quarta-feira, repercutiu entre políticos que são torcedores do clube, com choro, cobranças à diretoria e esperança em um futuro melhor para o Alvinegro Praiano.

O ministro da Pequena e Média Empresa, Márcio França (PSB), postou uma foto de si chorando, e o texto: “Minha lágrima , será água para meu retorno a vida”. O ex-prefeito de São Vicente é torcedor fanático do clube, e até tentou ser jogador das categorias de base do Santos quando era adolescente.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Filho de França, o deputado estadual Caio França (PSB-SP) criticou a diretoria pela queda. “Difícil aceitar o rebaixamento. O Santos não merecia, mas a atual gestão fez de tudo para que isso acontecesse. E conseguiu. É doloroso assistir o time que você ama passar por isso”, escreveu em um story do Instagram.

Depois, o parlamentar exaltou a torcida, e finalizou: “Eu estarei com o Santos onde e como ele estiver”.

O deputado estadual Paulo Corrêa Jr. (PSD) publicou o famoso “textão” nas redes sociais para lamentar a queda da equipe. “Hoje meu coração está pesado, mergulhado na tristeza e na mais profunda decepção. Ver o Santos sendo rebaixado é como assistir a um pesadelo se concretizando diante dos meus olhos. A incredulidade se mistura à dor. É difícil aceitar que um clube com tamanha história, tradição e uma legião de apaixonados torcedores tenha enfrentado esse destino cruel. desfecho amargo”, começou.

Depois, o deputado disse que, “mesmo diante desse golpe”, a esperança persiste e que o momento seja um alertar para que no próximo sábado a história do clube comece a mudar, quando ocorrer eleições para a presidência do Santos.

“Será árduo mas apenas passageiro e que, com garra, determinação e um olhar para o futuro, o Santos ressurja das cinzas, mais forte e resiliente do que nunca. Porque o amor por esse clube, mesmo na tristeza, continua inabalável”.

A ex-prefeita e atual vereadora Telma de Souza (PT), de Santos, lamentou a queda, mas disse que nada justifica as cenas de violência vistas no entorno da Vila Belmiro após a partida.

“A queda para a Série B é um dos mais tristes capítulos da história gloriosa do Santos F.C. Entristece profundamente nossa torcida, nossa terra e nossa gente. Mas nada justifica a violência e vandalismo no entorno da Vila Belmiro, assustando torcedores e moradores e trazendo enormes prejuízos para a Cidade e a população. Que os criminosos sejam identificados, punidos e cobrados pelos prejuízos”, escreveu ela.

O ex-governador João Doria (sem partido) não havia feito qualquer comentário após o fechamento deste texto, mas em sua postagem mais recente pelo X (ex-Twitter) os torcedores já faziam um apelo: “Já comprou a SAF do Santos?”.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CRIMINALIDADE

Polícia Civil fecha empresa que aplicava golpes financeiros no centro de SP

Golpe era através de aplicativos de mensagens; 23 pessoas foram apreendidas na operação

Iniciativa na educação

Estudantes podem concorrer a R$ 300 mil em São Paulo

Estudantes devem se inscrever até o dia 31 de março no 'Desafio Led - Me dá uma luz ai'

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter