Publicidade

X

SELEÇÃO DO TORNEIO

Raio-X Brasileirão 2024: Veja os craques, decepções e o time do campeonato

Com o término do Campeonato Brasileiro, a Gazeta elegeu os melhores e os piores atletas e times desta edição

Leonardo Sandre/Assistente de redação*

Publicado em 07/12/2023 às 11:33

Atualizado em 07/12/2023 às 16:38

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Veja os melhores e piores do Brasileirão 2023 / Cesar Greco/Palmeiras

O Campeonato Brasileiro de 2023 chegou ao fim. Dois feitos históricos marcaram esta edição do torneio: a derrocada inacreditável do Botafogo, que abriu 13 pontos do vice-líder e terminou o campeonato fora do G-4, e o rebaixamento inédito do Santos, que perdeu as três últimas rodadas. A redação da Gazeta se reuniu e separou um raio-x especial deste campeonato. Veja a seguir os grandes craques, as decepções, revelações, e a seleção do torneio, de acordo com a reportagem:

As revelações

Em toda edição do torneio, surgem diversas joias que, mesmo ainda jovens, já se destacam em seus clubes. Em 2023, não foi diferente. Endrick (se é que ainda pode ser considerado promessa), com apenas 17 anos, foi o protagonista da remontada do Palmeiras rumo ao 12º título do Brasileirão. Como já venceu em 2022, vale a menção, porém o espaço será reservado para outro atleta.

Vitor Roque também merece destaque. Grande passagem pelo Athletico-PR e já vendido ao Barcelona, o atacante teve uma temporada de encher os olhos e viu seu nome envolvido em muitos pedidos de convocação para a seleção brasileira. Mas, assim como Endrick, já foi destaque em 2022.

Demais candidatos: Lucas Perri fez um grande primeiro turno pelo Botafogo, viu seu rendimento decair bruscamente no segundo turno, mas ainda assim chegou à seleção;
Joaquim, zagueiro do Santos, talvez tenha sido a melhor notícia neste trágico rebaixamento do Peixe. O defensor foi muito constante e além de ajudar na defesa, fez gols que ajudaram a equipe;
Gabriel Moscardo, do Corinthians, também mostrou muito futebol, com ótima visão de jogo, presença em campo, e muita responsabilidade mesmo para um atleta de apenas 17 anos.

Mas o grande nome entre as revelações, foi Lucas Beraldo, zagueiro do São Paulo. Mesmo com o campeonato não sendo priorizado em momento algum pelo Tricolor Paulista, Beraldo jogou 24 partidas e mostrou uma constância enorme em suas atuações. Com 20 anos recém-completados, o atleta tem um estilo diferente dos zagueiros comuns. Além de um ótimo passe, demonstra uma calmaria, controle de bola, e frieza de veterano.

Revelação: Lucas Beraldo (São Paulo).

As decepções

O atleta: Diversos nomes decepcionaram nesta edição. Talvez o grande craque que tenha os piores números seja Gabriel Barbosa, do Flamengo. O provavelmente segundo maior ídolo da história do clube, fez um campeonato muito aquém do esperado.

Entre os clubes, quatro equipes se destacam: Flamengo, Corinthians, Santos e Botafogo.

Para o lado do rubro-negro é até irônico, afinal de contas o clube chegou "com chances de título" na rodada final, tendo que tirar 16 gols de vantagem, vencer o São Paulo, e torver pro Palmeiras perder para o Cruzeiro. Um time do investimento que tem o Flamengo, não pode fazer um campeonato tão incostante assim. Na "Hora H" perdeu para o Atlético-MG, em pleno Maracanã, por 3 a 0, e na rodada final fez um jogo ruim e perdeu novamente para o São Paulo. A impressão que fica é que pelo desempenho rubro-negro, o 4º lugar ainda foi "lucro".

O Corinthians teve, talvez, o pior ano do clube desde 2007. Se salvou do rebaixamento mais por demérito dos concorrentes do que por mérito próprio. Venceu o Vasco em um grande jogo fora de casa, mas perdeu pro Bahia levando cinco gols dentro de Itaquera. Venceu o Grêmio, com um a menos, fora de casa. Mas perdeu pro Internacional em casa. Muitas oscilações, que deixaram o Corinthians na parte segunda parte da tabela durante todo o campeonato.

Porém, a grande decepção fica entre dois clubes:

Pipocada histórica: O Botafogo tem um motivo óbvio para estar na lista. Abriu 13 pontos de vantagem para o vice, ficou 11 jogos sem vencer, e no fim acabou até mesmo sem a vaga na fase de grupos da próxima Libertadores assegurada. Nunca um time teve uma derrocada tão grande. Nunca havia ocorrido isso em toda a história.

Rebaixamento inédito: O Santos caiu pela primeira vez em sua história. O Peixe fazia parte do trio dos grandes que não haviam caído, ao lado do São Paulo e do Flamengo. E o caminho do alvinegro praiano nem era o mais díficil entre os candidatos ao rebaixamento. Chegou nas três rodadas finais precisando apenas vencer uma delas. Perdeu as três. Derrota para o Fluminense que cumpria tabela, em casa, revés para o Athletico-PR que também não almejava um objetivo tão perto, e sacramentou sua queda perdendo para o Fortaleza, em plena Vila Belmiro, sofrendo com gol de Marinho, ex-Santos, e o "gol que Pelé não fez".

Principal decepção: No fim das contas, esse "prêmio" indigesto teria que ser dividido por Santos e Botafogo. Mas como a margem do Glorioso foi maior durante o campeonato, pode ser considerado a maior decepção.

Dignos de elogios

RB Bragantino, Grêmio e Cuiabá. Os dois primeiros chegaram a jogar o melhor futebol do campeonato, e brigar pelo título. O Grêmio, inclusive, acabou como vice-campeão, vindo da Série B, fez história e honrou o escudo. Cuiabá fez um campeonato seguro, principalmente fora de casa, e não passou nem perto de ser rebaixado.

Os craques

Endrick comandou a remontada do Palmeiras rumo ao 12º título nacional. Mesmo já vendido ao Real Madrid, o craque alviverde deixou muita entrega física e técnica em campo e fez a diferença;
Raphael Veiga é o cara do Palmeiras já há alguns anos, e neste campeonato não foi diferente;
Alan Patrick foi a grande figura do Internacional, com passes e jogadas memoráveis;
Paulinho foi o grande artilheiro do Campeonato Brasileiro, ultrapassando Tiquinho Soares e foi até convocado para a seleção;
Hulk foi, mais uma vez, destaque do Galo.  Com 15 gols e 11 assistências, mostrou novamente que é diferenciado.

O vencedor: Mas o grande craque é também o melhor jogador que já atuou no futebol brasileiro há alguns anos. Luis Suárez, do Grêmio. O uruguaio ficou apenas a temporada de 2023 no Grêmio, e mesmo assim fez história. Ajudou um time recém-promovido da Série B a acabar com o vice-campeonato. Suárez batia escanteio, faltas de perto e de longe, cruzava, articulava, pensava as jogadas, e também, as finalizava. O jogador com mais participações em gols no torneio: 28, em 33 jogos disputados. O líder de assistências do torneio, ao lado de Hulk, e o vice-artilheiro. Com um time de investimento mais modesto, Suárez fez chover. "El Pistolero" justificou o porquê de ser um dos maiores atacantes da história do futebol.

A seleção do Brasileirão 2023:

Goleiro: Éverson (Atlético-MG) - Com um segundo turno espetacular;
Lateral-direito: Mayke (Palmeiras) - Campeão Brasileiro e com grandes articulaçoes pelo setor;
Zagueiro: Murilo (Palmeiras) - Campeão Brasileiro e com gols e desarmes cruciais rumo ao título;
Zagueiro: Lucas Beraldo (São Paulo) - Dominou a posição e despertou o interesse do futebol europeu;
Lateral-esquerdo: Piquerez (Palmeiras) - Campeão Brasileiro, com golaços de fora da área e assistências fundamentais;
Volante: Villasanti (Grêmio) - Importante na criação e peça importante na ajuda para Luís Suárez;
Meia: Raphael Veiga (Palmeiras) - Acostumado a decidir, Veiga foi mais uma vez crucial para o Verdão;
Meia: Alan Patrick (Internacional) - Melhor do time na temporada, garantiu pontos importantes para o Colorado;
Atacante: Luis Suárez (Grêmio) - Melhor jogador do campeonato. O uruguaio quase fez chover pelo Tricolor Gaúcho;
Atacante: Paulinho (Atlético-MG) - Artilheiro do torneio, fez com o Hulk a melhor dupla de ataque do campeonato;
Atacante: Hulk (Atlético-MG) - Líder de assistências do torneio, fez com o Paulinho a melhor dupla de ataque do campeonato;

Técnico: Abel Ferreira (Palmeiras) - Mais uma vez, mostrou ser um dos maiores comandantes da história do futebol brasileiro.

A temporada acabou oficialmente e os jogadores do futebol brasileiro entram de férias. O calendário prevê os inícios dos estaduais para a segunda quinzena de janeiro de 2024.

*Assistente de redação, sob supervisão

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CRIMINALIDADE

Polícia Civil fecha empresa que aplicava golpes financeiros no centro de SP

Golpe era através de aplicativos de mensagens; 23 pessoas foram apreendidas na operação

Iniciativa na educação

Estudantes podem concorrer a R$ 300 mil em São Paulo

Estudantes devem se inscrever até o dia 31 de março no 'Desafio Led - Me dá uma luz ai'

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter