X

STORIES DO INSTAGRAM

Wallace, ex-seleção de vôlei, faz enquete sobre atirar em Lula

Em um story no Instagram, Wallace fez uma enquete em resposta à seguinte pergunta de um seguidor "Daria um tiro na cara do lula com essa 12?"

Da Reportagem

Publicado em 31/01/2023 às 15:04

Atualizado em 31/01/2023 às 15:49

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

Wallace Leandro, do Sada Cruzeiro e ex-atleta da Seleção Brasileira, causou polêmica e sera acionado na justiça após stories com enquete sobre "atirar" em Lula, atual presidente da república / Reprodução/Instagram

Wallace Leandro, do Sada Cruzeiro e ex-atleta da Seleção Brasileira, causou polêmica e será acionado na justiça após stories com enquete sobre "atirar" em Lula, atual presidente da República.

Em um story no Instagram, Wallace fez uma enquete em resposta à seguinte pergunta de um seguidor “Daria um tiro na cara do lula com essa 12?”. A enquete então pergunta: “Alguém faria isso”.

Leia Também

• Abel Ferreira é comparado a goleiro Bruno e chamado de 'responsável social pela violência doméstica'

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Paulo Pimenta, afirmou ter acionado a Advocacia-Geral da União (AGU) após a publicação realizada pelo jogador de vôlei.

A publicação não está mais disponível no perfil do jogador.

Na segunda-feira (30), Wallace publicou foto com uma arma em um clube de tiro.

Em nota, o Sada Cruzeiro afirmou que lamenta profundamente a publicação realizada o atleta.

“Vivemos um momento delicado, em que precisamos ter muita cautela com as nossas manifestações. As redes sociais podem parecer um espaço em que tudo está liberado, sem muita avaliação das possibilidades de interpretação, e isso é uma grande armadilha. Reforçaremos com todo o nosso staff, atletas e comissão técnica sobre a importância da responsabilidade no uso das mesmas. Ressaltamos, principalmente, que a violência nunca deve ser exalta

A Confederação Brasileira de Vôlei também disse repudiar a incitação à violência:

"A CBV repudia qualquer tipo de violência ou incitação a atos violentos, e entende que o esporte é uma ferramenta para propagação de valores como o respeito, a tolerância e a igualdade ", disse a entidade, via equipe de comunicação.

Mais tarde, o jogador se desculpou:

"Quem me conhece sabe que eu jamais incitaria violência em hipótese alguma, principalmente ao nosso presidente. Então, venho aqui pedir desculpas, foi um post infeliz que eu acabei fazendo. Errei”, escreveu.

"Jamais tive a intenção de incitar à violência ou ódio, não é da minha pessoa. Não foi isso que o esporte me ensinou e não é isso que quero passar pra ninguém. Um abraço", completou ele.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

DAS 7H ÀS 19H

Taboão da Serra amplia horário de atendimento de mais duas unidades de saúde

A medida, que já foi adotada pela Secretaria de Saúde (SMS) nas UBSs Oliveiras/Marabá, Parque Pinheiros/CSU e Jardim das Margaridas, tem como objetivo  ampliar o acesso da população aos serviços de saúde

ARMAS E DROGAS

Polícia prende especialistas em roubo de cargas milionárias em SP; veja fotos

Quadrilha vinha sendo investigada por três roubos no interior paulista

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter