últimas notícias

Governo planeja desmobilizar fundação

A Secretaria Estadual de Saúde planeja desmembrar e transferir serviços da Fundação Oncocentro de São Paulo (Fosp), entidade responsável por exames para detectar câncer, atendimento de pacientes e pesquisa em cancerologia, além de outros serviços. Funcionários foram comunicados sobre a reestruturação do órgão há 20 dias, mas a secretaria ainda não sabe para onde os departamentos da fundação serão transferidos.

À reportagem, a pasta disse que tem feito estudos técnicos para otimizar a rede e que a Fosp está "defasada e ociosa". Os funcionários, segundo o Estado, serão convidados a atuar em outros serviços da rede.

A intenção do governo João Doria (PSDB) é tirar a fundação de seu prédio-sede, em uma área valorizada de Cerqueira César, zona oeste de São Paulo. Segundo a fundação, a secretaria estadual disse que deve apresentar um plano de desmobilização à Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), para alterar a lei que instituiu a Fosp.

O anúncio intrigou os 89 funcionários da Fosp, incluindo parte da diretoria, que entendem que as transferências devem ter custo maior do que manutenção do órgão no local. A previsão de que o assunto seja tratado na Alesp também provocou receio de uma possível extinção da entidade, além de especulação sobre demissões. Não há data definida para que o plano seja apresentado na Casa.

A fundação tem o menor orçamento entre os órgãos da administração indireta ligados à Secretaria da Saúde.
(EC)

Tops da Gazeta