últimas notícias
Na manhã de segunda-feira, o corpo de Alberto Goldman foi velado na Assembleia Legislativa
Na manhã de segunda-feira, o corpo de Alberto Goldman foi velado na Assembleia Legislativa
Foto: MAURICIO GARCIA DE SOUZA

Corpo do ex-governador Alberto Goldman é enterrado

ex-governador. Político, de 81 anos, morreu na tarde deste domingo; enterro foi no Cemitério Israelita do Butantã

O corpo do ex-governador de São Paulo, Alberto Goldman, foi enterrado na tarde de ontem no Cemitério Israelita do Butantã, zona oeste da Capital. Na manhã de segunda-feira, Goldman foi velado na Assembleia Legislativa. O político, de 81 anos, morreu na tarde de domingo.

Vários políticos foram ao velório de Goldman. O expresidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse que o ex-governador deixa um legado de seriedade. "Ele foi a vida toda um político, uma pessoa que se orientava pelo serviço ao povo. Foi uma pessoa de posições." O ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou: "O Goldman sempre foi muito coerente na defesa da democracia, defesa do social, olhar pelos mais humildes e trabalhar para ter um país mais justo."

Segundo a assessoria de imprensa do político, ele foi ao hospital no dia 19 de agosto como parte do tratamento de um câncer neuroendócrino na região cervical. Goldman passou mal durante o exame e uma tomografia constatou sangramento no cérebro. Ele foi submetido a uma cirurgia no mesmo dia da internação, mas seu estado de saúde piorou e ele não resistiu.

Alberto Goldman deixa esposa e dois filhos do atual casamento com Deuzeni Trisoglio, além de outros três do casamento com a artista plástica Sara Goldman.
(GSP)

Tops da Gazeta