últimas notícias
Ruas da Zona Noroeste de Santos sofreram com alagamentos desde domingo (9)
Ruas da Zona Noroeste de Santos sofreram com alagamentos desde domingo (9)
Foto: LG Rodrigues/Diário do Litoral

Chuva deixa trânsito caótico e interdita avenidas do litoral paulista

Com previsão de até 90 milímetros de chuva para esta segunda-feira (10), a cidade de Santos vive um cenário similar a aquele registrado em fevereiro de 2019

A intensa chuva que atinge Santos desde a noite deste domingo (9) e prosseguiu durante a manhã desta segunda-feira (10) gerou prejuízos para diversos moradores e deixou muitas pessoas presas em suas residências. Devido a alagamentos em pontos de todos os bairros da cidade, os ônibus não conseguiram circular e muitos motoristas tiveram que deixar seus carros na garagem.

Com previsão de até 90 milímetros de chuva para esta segunda-feira, de acordo com o portal Clima Tempo, a cidade de Santos vive um cenário similar a aquele registrado em fevereiro de 2019, quando uma tempestade de mais de 200 mm atingiu a cidade, que registrou um volume de água que era esperado para todo o mês em apenas um dia.

A parte mais atingida pela tempestade foi a Zona Noroeste de Santos. Com ruas de diversos bairros como Jardim Castelo, Bom Retiro, Areia Branca, Santa Maria e Rádio Clube ficaram intransitáveis e muitos ônibus conseguiram circular apenas em velocidade reduzida durante toda a manhã.

A Avenida Nossa Senhora de Fátima tem diversos pontos de alagamentos. Todos os morros de Santos estão em estado de atenção e a Defesa Civil de Santos afirma que ocorreu um deslizamento de barreira na Avenida Martins Fontes, no Centro da Cidade.

Já na área mais nobre da cidade, o cenário encontrado pela população não era muito diferente e várias pessoas precisaram colocar o pé na água se queriam se deslocar.

“Eu estou no ônibus e está um transito insuportável para seguir na direção de São Vicente. Saí do canal 2 para tentar chegar no meu trabalho de alguma maneira e fiquei praticamente meia hora parada na praia dentro do ônibus. O Semáforo abria e fechava e simplesmente não andava ninguém”, afirma a comunicóloga Beatriz Monteiro Martins.

Apesar disso, o tráfego de veículos na outra extremidade da cidade foi um pouco mais fácil.

“Em direção à Ponta da Praia está um pouco mais tranquilo, tanto que o ônibus conseguiu fazer o retorno, mas está tudo alagado. Há piscinas no meio fio de todas as avenidas e a gente fica desesperada. O trabalho foi cancelado no escritório e estou voltando pra casa”, afirma.

PRÓXIMOS DIAS

Apesar da forte chuva registrada entre domingo e segunda-feira, a previsão do tempo para os próximos dias, entretanto, não é das mais otimistas, especialmente para esta terça-feira (11). Ainda de acordo com o Climatempo, está prevista uma chuva de ao menos 50 mm para terça, mas apenas 15 mm na quarta-feira (12) e mais 10 mm na quinta-feira (13), antes da semana ser encerrada com 6 mm na sexta (14).

Comentários

Tops da Gazeta