últimas notícias

Grande São Paulo

Vacinação foi iniciada na última segunda-feira em Taboão da Serra
Vacinação foi iniciada na última segunda-feira em Taboão da Serra
Foto: Ricardo Vaz/PMTS

Postos de saúde da Grande SP voltam a receber vacina da gripe

Na segunda-feira (23), as doses se esgotaram logo no início da manhã em Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra

Mesmo antecipada para março com o objetivo de ajudar no combate ao coronavírus (Covid-19), a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe falhou no primeiro dia em diversas cidades do País. Na segunda-feira (23), as doses se esgotaram logo no início da manhã em Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra. Destinada para moradores com mais de 60 anos e trabalhadores da saúde, as imunizações devem voltar nessa quarta-feira (25).

Nas redes sociais uma idosa disse que procurou a vacina na manhã de segunda-feira em Taboão e já não tinha. Procurada, a Administração garantiu que todos que integram o grupo prioritário serão vacinados no prazo da campanha. Para a Gazeta, a Prefeitura de Taboão da Serra informou que as doses enviadas pelo Ministério da Saúde não foram suficientes. "Aplicamos nove mil vacinas na segunda-feira. Agora, vamos receber uma nova remessa nessa quarta-feira, com mais 4.500 doses". Ainda de acordo com a prefeitura, nessa primeira fase da campanha o objetivo é vacinar cerca de 33 mil idosos e quatro mil trabalhadores da área da saúde.

Em Embu das Artes, a prefeitura informou à reportagem que as 7.500 mil doses não foram suficientes e também se esgotaram nas primeiras horas. A Administração pretende retomar a aplicações das imunizações em todas as suas unidades de saúde nesta quarta ou quinta-feira.

Já em Itapecerica da Serra, a prefeitura divulgou que as imunizações também acabaram e que serão retomadas nesta quarta-feira. O número de doses não foi divulgado pela Autarquia de Saúde até o fechamento desta edição.

MUDANÇAS

A vacina não protege contra o coronavírus, mas a pandemia alterou o cronograma do Ministério da Saúde, que antecipou o início da vacinação de abril para março e inverteu os grupos prioritários. Até o ano passado, a campanha começava pelas crianças de 1 a 5 anos e grávidas. O principal motivo para a antecipação é que a vacina contra a gripe auxiliará os médicos no diagnóstico da Covid-19 por exclusão.

Tops da Gazeta