últimas notícias
Governo do Estado deu a garantia de que irá existir um bloqueio no Sistema Anchieta-Imigrantes
Governo do Estado deu a garantia de que irá existir um bloqueio no Sistema Anchieta-Imigrantes
Foto: Nair Bueno/Diário do Litoral

Após pedidos dos prefeitos, Governo de SP implantará bloqueio sanitário no Sistema Anchieta-Imigrantes

O plano do governador João Doria deverá ser divulgado até o fim desta terça-feira (19)

Após a aprovação do megaferiado de seis dias proposto pelo Governo de São Paulo, os prefeitos da Baixada Santista se reuniram nesta terça-feira (19). O prefeito de Santos, Paulo Alexandre (PSDB), revelou que os demais prefeitos da região enviaram um pedido de bloqueio sanitário nas rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI) ao governador do Estado, João Doria (PSDB), e o pedido foi acatado.

"O Governo do Estado se comprometeu e nos deu a garantia de que vai sim existir um bloqueio no Sistema Anchieta-Imigrantes, mas não sabemos detalhes. Tudo que sabemos, até o momento, é que ele passará a vigorar de maneira imediata e será destrinchado pelo próprio Governo do Estado nas próximas horas de hoje", afirmou.

Todo o plano do governo de João Doria para coibir motoristas que estejam se dirigindo às cidades caiçaras deverá ser divulgado até o fim desta terça-feira (19).

O secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, fez o anúncio nesta terça-feira (19) e esclareceu que a decisão foi tomada em comum acordo com os prefeitos de cidades da Baixada Santista, Litoral Sul e Litoral Norte, além de municípios turísticos do interior.

“Nós dialogamos com as prefeituras da Baixada Santista, Litoral Norte e Litoral Sul e o Estado irá apoiar as restrições que essas prefeituras estabelecerem no seu território. Esse é o caso também das estâncias turísticas e dos municípios de interesse turístico do Estado de São Paulo, que também trabalharão com controle no acesso às cidades”, informou Vinholi.

“Uma mensagem muito clara à sociedade: a quarentena não é para viajar, mas sim para se fazer isolamento social e ficar em casa nesse momento fundamental de combate à epidemia”, destacou Marco Vinholi.

MEGA FERIADO.

As nova cidades da Baixada Santista não irão aderir ao mega feriado de seis dias planejado pelo Governo do Estado em conjunto com a prefeitura da Capital e que deverá ocorrer nesta semana. A informação foi divulgada pelo próprio prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, após reunião com todos os chefes do Executivo da Região nesta terça-feira (19).

De acordo com as autoridades, os dias que serão considerados feriados se iniciam nesta quarta-feira (20) e se estenderão até a próxima segunda-feira (25) após alguns feriados terem sido antecipados. As medidas, que foram tomadas pelas autoridades na esfera estadual, têm como objetivo manter as pessoas sem circular pelas metrópoles do Estado e tentar conter os índices de contaminação pelo novo coronavírus.

Em reunião realizada nesta manhã, entretanto, os nove prefeitos da Baixada Santista rechaçaram a proposta e informaram o Governo do Estado que não seguiriam o calendário.

"No que compete às cidades da Baixada Santista, nós não iremos antecipar os feriados. Rotina normal aqui na Região", afirma o prefeito de Santos.

CONTÁGIO.

O Estado de São Paulo chegou a 65.995 casos confirmados e 5.147 óbitos nessa terça-feira (19). O secretário de Saúde, José Henrique Germann, também reforçou o pedido para que as pessoas permaneçam em casa nos próximos dias. "Hoje estamos na véspera de um feriado e eu gostaria de enfatizar que não é um feriado de lazer. É um feriado em casa!", pontuou.

Comentários

Tops da Gazeta