Publicidade

X
ATÉ O PRÓXIMO DIA 27

Covid-19: Araraquara volta a adotar lockdown

Durante esta semana de lockdown, a gestão municipal afirma que só será permitido sair de casa e circular pela cidade em situações de urgência ou emergência

Publicidade

Araraquara, no interior paulista, voltou a decretar lockdown para tentar controlar os casos de coronavírus / /Divulgação/PMA

O município de Araraquara, no interior paulista, voltou a decretar lockdown para tentar controlar os casos de coronavírus. Neste momento, ficou determinado o fechamento dos estabelecimentos até as 23h59 do próximo dia 27.

Segundo a prefeitura, a medida restritiva foi tomada após três dias consecutivos de alerta máximo na testagem geral para covid-19 no município, com casos positivos acima de 20% de todos os pacientes testados. As novas regras foram anunciadas na última quinta-feira (17).

Durante esta semana de lockdown, a gestão municipal afirma que só será permitido sair de casa e circular pela cidade em situações de urgência ou emergência, para trabalhar ou utilizar um serviço que esteja funcionando normalmente.

O transporte público do município também será suspenso, e alguns estabelecimentos terão horários diferenciados. Os supermercados, hipermercados, açougues, padarias, cerealistas, comércio de hortifruti e similares deverão permanecer fechados até o início da manhã de quarta-feira (23). A partir de quarta, o atendimento presencial pode ser retomado das 6h às 20h.

A medida é semelhante à dos postos de combustíveis para abastecimento a veículos particulares, inclusive lojas de conveniência, que deverão ficar fechados até o início da manhã de terça-feira (22), podendo retomar o atendimento das 6h às 20h. 

Já os bares, restaurantes e demais estabelecimentos que comercializem alimentos de consumo imediato poderão realizar atendimento exclusivamente mediante entrega em domicílio, das 6h às 20h, a partir de terça-feira.

FISCALIZAÇÃO 

Quem for parado pela fiscalização deve apresentar a nota fiscal de compra de medicamentos, combustível ou mercadorias; comprovante de vacinação, atestado que comprove ida a serviços de saúde, carteira de trabalho ou equivalente. Os transgressores podem responder por desobediência e infração de determinação do poder público.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

INVASÃO RUSSA

Ucrânia diz que combate na usina siderúrgica de Mariupol acabou

Há feridos graves entre os soldados ucranianos

CLIMA

Previsão se confirma e cidade brasileira amanhece com neve; assista

Esta é a primeira queda de neve registrada na cidade em 2022

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software