X

PANDEMIA

Defendendo volta das máscaras, Saúde de SP aponta subnotificação de casos de Covid

Os índices oficiais não incluem os testes feitos em casa, por isso o número diário de novos infectados pela doença pode ser maior do que se sabe

Da Reportagem

Publicado em 01/06/2022 às 13:00

Atualizado em 01/06/2022 às 15:32

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A prefeitura de SP decide nesta quarta se retorna ou não com obrigatoriedade do uso do equipamento / Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Coordenador do Comitê de Saúde do estado de São Paulo, João Gabbardo, afirmou nesta quarta-feira (1°) que o número de novas infecções por Covid no estado pode ser muito maior do que os índices apontam. O médico se baseia no fato de que os índices oficiais não incluem os testes feitos em casa. 

Diante desse cenário, a entidade recomendou que as pessoas voltem a usar máscaras em ambientes fechados como salas de aula, escritórios e cinemas. 

"Nessa última semana, o aumento foi bastante significativo, nós tivemos 41% de aumento nas internações e tivemos mais de 80%, 84% no número de casos, e a gente sabe que o número de casos é muito maior do que isso porque muitas pessoas estão fazendo autoteste, comprando na farmácia e estes testes não entram nas estatísticas de novos casos, então certamente o número de casos é maior do que esse que aparece nas estatísticas", disse Gabbardo em entrevista à "GloboNews".

Há apenas duas semanas, a Prefeitura de SP liberou usuários de taxis e carros por aplicativo de usarem o equipamento. A mudança na recomendação ocorre em meio a uma alta de 120% de internações por Covid-19 no mês de maio. Apesar do crescimento, 10 milhões de pessoas ainda estão com dose de reforço da vacina atrasada em São Paulo

A medida foi colocada apenas como uma recomendação porque, segundo Gabbardo, existem dificuldades de se criar fiscalizações e penalidades. 

"Se nós quisermos tornar isso obrigatório, nós vamos ter fiscalização, deve haver penalidades, multas e nesse momento a gente sabe que é muito difícil que as secretarias municipais de saúde, as vigilâncias sanitárias dos municípios tenham condições de fazer, de ter essa função de fiscalização", afirmou o representante do Comitê de Saúde do estado.

Máscaras não voltarão a ser obrigatórias, diz secretário

Já o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, disse em entrevista à "CBN", que gestão estadual não vai decretar o retorno do uso obrigatório de máscaras, mas cada prefeitura poderá determinar se a medida voltará a valer nos municípios.

"A medida não será retomada frente aos índices que, a despeito de terem elevado, ainda estão muito distantes daquilo que nós tivemos no pico causado pela variante Ômicron do coronavírus, no início de 2022. Na ocasião, nós tínhamos quase 11,3 mil pessoas internadas, sendo 4,1 mil em UTIs", afirmou. 

Acompanhando a mesma diretriz do governo do Estado, a Prefeitura de São Paulo anunciou na tarde desta quarta-feira (1°) que o uso de máscaras na cidade é recomendado em ambientes fechados. A decisão foi tomada após reunião com técnicos da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para avaliação dos índices epidemiológicos das últimas semanas.

O Comitê de Saúde estadual também recomendou que pessoas de grupos de risco para o coronavírus utilizem máscara mesmo em ambientes abertos, e que a população complete o esquema vacinal, com a dose de reforço para adultos e adolescentes, e a quarta dose para idosos e pessoas com comorbidades.

Nesta terça-feira, o governo de São Paulo destacou que a recomendação não altera a legislação vigente, estabelecida em 17 de março pelo então chefe do Executivo, João Doria (PSDB).

"O Comitê recomendou o retorno do uso de máscaras em estabelecimentos fechados sem caráter obrigatório, não modificando a legislação vigente em São Paulo da utilização apenas em ambientes hospitalares e no transporte coletivo", declarou, em nota. 

"O grupo também orientou que os municípios intensifiquem a busca ativa dos faltosos das 2ª e 3ª dose para os adultos e da 4ª dose para os idosos acima dos 60 anos. Entre as recomendações também está a importância da vacinação entre os adolescentes para a terceira dose, que começou a ser aplicada no Estado ontem (30)".

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Futebol internacional e nacional

Confira agenda de jogos desta segunda-feira no futebol

Seleção brasileira estreia na Copa América contra a Costa Rica; confira também os confrontos da Eurocopa, Campeonato Brasileiro e Copa Paulista, e onde assistir ao vivo

Oportunidade

Prefeitura de Jundiaí abre 70 vagas de emprego esta terça-feira

Remuneração varia de acordo com o cargo oferecido, podendo ser de R$ 1.412 a R$ 1.901

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter