Publicidade

X
IMPARCIAL

Eleições: universidade estadual em SP suspende atualizações em suas redes sociais

Segundo a instituição, a medida vida atender a uma determinação da Legislação Eleitoral

Publicidade

Faculdade em São Paulo / Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Univesp, uma universidade pública do estado, divulgou nesta sexta-feira (1) que não irá mais atualizar os perfis de suas redes sociais no período de 2 de julho até o final da eleição estadual em São Paulo. Segundo a instituição, a medida vida atender a uma determinação da Legislação Eleitoral.

"Em atendimento à Legislação Eleitoral, o site oficial da Univesp e outros canais de mídias sociais (Facebook, Instagram, LinkedIn, Twitter e TikTok) não serão atualizados, no período de 2 de julho até o final da eleição estadual em São Paulo. Informações pertinentes ao Vestibular 2022, voltadas à prestação de serviço, como, resultado oficial, chamadas para efetivação das matrículas e outras, estarão disponíveis na página do processo seletivo (https://www.vunesp.com.br/UVSP2102) ou na aba Vestibular, conforme cronograma já divulgado.", informou a universidade em nota.

A instituição realizou há poucas semanas o seu vestibular de meio de ano e vai divulgar os resultados dos aprovados somente em seu site, no próximo dia 11. Neste último processo seletivo, a universidade ofereceu mais de 31.125 vagas, destinadas a nove cursos: Licenciaturas em Pedagogia, Letras, Matemática, Bacharelados em Ciência de Dados, Tecnologia da Informação, Engenharia de Computação, Engenharia de Produção, e os novos, em Administração e Processos Gerenciais. 

Os cursos são ministrados em 402 polos, distribuídos por 347 municípios do Estado. 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Democracia

Fachin defende urnas e se opõe às fake news em mensagem para mobilização de 11 de agosto

Declarações do presidente do TSE foram feitas em meio a insinuações golpistas e ataques do presidente Jair Bolsonaro ao sistema eleitoral

Monkeypox

Varíola dos macacos: Anvisa analisa pedidos para diagnóstico da doença

Segundo a agência, os dois primeiros produtos foram Viasure Monkeypox Virus Real Time PCR Detection Kit, fabricado na Espanha pela empresa CerTest Biotec

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software