Publicidade

X

NOVOS LEITOS

Governo de SP abre 1.227 leitos em hospitais estaduais

Ampliação feita pela Secretaria da Saúde equivale à abertura de seis unidades hospitalares de médio porte

Da Reportagem

Publicado em 21/11/2023 às 13:15

Atualizado em 21/11/2023 às 13:24

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

No total, foram abertos 470 leitos de psiquiatria, 318 de clínica médica e 152 de clínica cirúrgica / Divulgação/Governo de SP

De janeiro a outubro de 2023, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP) abriu 1.227 leitos em 35 unidades que atendem diversas regiões. O número equivale à abertura de seis hospitais de médio porte e são resultado de inauguração ou reabertura de leitos que estavam fechados. Os locais foram escolhidos para dar resposta às demandas regionais, observadas durante o processo de regionalização da saúde.

"O Governo do Estado de São Paulo definiu, no início da atual administração, um compromisso com a saúde dos paulistas, com o entendimento de que a assistência começa com a capacidade de receber aquela pessoa que precisa de um tratamento. Os esforços para melhorar a gestão da saúde pública em São Paulo, com investimentos estratégicos e atuação próxima dos municípios, estão trazendo os resultados que buscamos", afirmou o secretário de Estado da Saúde, Eleuses Paiva.
 

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha
-se bem informado.

    

No total, foram abertos 470 leitos de psiquiatria, 318 de clínica médica e 152 de clínica cirúrgica. Leitos de UTI pediátrica e UTI geral, somados, totalizam 173. Outras especialidades contempladas com novos leitos foram pediatria, pneumologia, obstetrícia e para transplante de medula.

O Hospital Regional de Bebedouro, por exemplo, foi entregue em maio deste ano com 133 leitos. Já o Hospital das Clínicas da UNESP de Botucatu reativou 105 leitos e abriu outros 10 novos leitos em 2023 e o Hospital da Mulher de São Paulo, que no início do ano contava com 84 leitos, ampliou a capacidade com a reabertura de 114 leitos.

Apenas em unidades administradas diretamente pela SES, o Estado investiu R$ 359,4 milhões até o mês de outubro. Este valor foi destinado ao custeio da abertura de leitos em 13 unidades. O Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, com R$ 75,4 milhões, o Hospital Ipiranga, com R$ 56,3 milhões, o Hospital Geral de Guaianases, com R$ 44,9 milhões e o Hospital Geral de São Mateus, com R$ 42,2 milhões foram as unidades que mais receberam recursos em 2023.

O aumento do número de leitos faz parte da estratégia do Estado para reduzir as filas de espera por procedimentos. A demanda foi observada de perto durante os encontros com as redes regionais de saúde. Dois programas são financiados para mudar esse cenário: o IGM SUS Paulista, que fará repasses escalonados a todos os 645 municípios do Estado com base em índices de vulnerabilidade social, e a Tabela SUS Paulista, que oferecerá valores complementares pela realização de procedimentos em hospitais e entidades filantrópicas.

Apoie a Gazeta de S. Paulo
A sua ajuda é fundamental para nós da Gazeta de S. Paulo. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós da Gazeta de S. Paulo temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para a Gazeta de S. Paulo continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Direitos Humanos

'Inconcebível', diz Alckmin sobre ataques contra civis em Gaza

Assim como Lula, vice-presidente fez apelo à comunidade internacional

Política

Lula se reúne com Maduro para tratar de eleições na Venezuela no segundo semestre

Palácio do Planalto informou que questão de Essequibo não foi tratada

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter