X

MOBILIDADE NA GRANDE SP

Governo do Estado apresenta projeto técnico da estação Taboão da Serra do Metrô

Projeto de expansão é desenvolvido pelo Governo do Estado em parceria com a concessionária CCR; estação irá funcionar na antiga concessionária Sorana Sul, às margens da rodovia Régis Bittencourt

Portal O Taboanense

Publicado em 28/01/2024 às 19:30

Atualizado em 28/01/2024 às 20:35

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

A estação será construída no formato de cinco anéis unidos interligados por um vão central / Eduardo Toledo/Portal O Taboanense

O prefeito de Taboão da Serra, Aprígio, recebeu na última quinta-feira (25) o projeto técnico detalhado da estação Taboão da Serra do Metrô, Linha-4 Amarela. O projeto de expansão vem sendo desenvolvido pelo Governo do Estado em parceria com a concessionária CCR que administra a linha.

O projeto mostra detalhes técnicos da obra, trajeto e estação que irá funcionar na antiga concessionária Sorana Sul, às margens da rodovia Régis Bittencourt, ao lado do novo prédio da prefeitura de Taboão da Serra (Niasi).

Segundo apurou o Portal O Taboanense, o terreno de 30 mil metros quadrados irá abrigar ainda um terminal de ônibus para receber passageiros de Embu das Artes, Itapecerica da Serra, Embu-Guaçu, Juquitiba e São Lourenço da Serra, além um bicicletário, áreas comerciais, salas técnicas e operacionais.

A estação será construída no formato de cinco anéis unidos interligados por um vão central. A estação terá 3 níveis acima do terreno e outros três subterrâneos até as plataformas de embarque.

O terminal terá entradas para ônibus, e possivelmente veículos para embarque e desembarque, tanto pela rua do Tesouro, como pela avenida Armando Andrade. Serão duas plataformas com quatro baias (duas de 65 metros e duas de 55 metros).

A estação Taboão da Serra terá ainda uma passarela, e não passagem subterrânea, muito parecida com a da estação Vila Sônia que passa sobre a avenida Eliseu de Almeida, ligando as duas pistas afim de facilitar o acesso e embarque dos passageiros.

Todo o trecho da Fase III é previsto em túnel convencional em NATM com via dupla, com estações com plataformas laterais e Trecho de manobra/estacionamento.

De acordo com o apurado pelo Portal O Taboanense já se pode afirmar que:

• A linha do Metrô chegará a Taboão da Serra entre 35 e 40 metros de profundidade

• O trecho terá pouco mais de 3,3 km de distância da estação Vila Sônia com outra estação construída na altura da chácara do Jockey

• O custo será de 3,2 bilhões de reais

• Parte da nova sede da prefeitura, na antiga Niasi, será utilizada para a construção da estação

• A estação terá duas entradas, uma na própria Sorana Sul e outra do lado oposto da Régis Bittencourt, na pista sentido São Paulo, através de uma grande passarela

• A linha irá seguir o traçado da avenida Francisco Morato, passando por baixo do piscinão

• Os chamados VSE (Ventilação e Saída de Emergência) da linha serão divididos no trecho, um dele será próximo da rua José Soares de Azevedo, no Largo do Taboão. A previsão é que outro VSE seja depois da estação, próximo ao posto de gasolina da rua Rua Yoshiharu Ogawa. Comércios próximos terão que ser desapropriados.

• Além da estação, será construído um terminal de ônibus intermunicipal para atender os passageiros de Embu das Artes, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço e Embu-Guaçu

• A linha 4-Amarela, após sua expansão, irá ligar Taboão da Serra até a Estação da Luz, no centro da capital. O trecho deve ser percorrido em 35-40 minutos.

O governo do Estado pretende agilizar a obra passando para o Grupo CCR a responsabilidade da construção da expansão, sem necessidade de licitação. A concessionária teria um aditivo no contrato de concessão por mais alguns anos, mas o tempo e a forma ainda serão discutidos.

Ao receber o projeto detalhado, o prefeito Aprígio parabenizou o governador Tarcísio de Freitas pela agilidade na execução da extensão da linha 4. “Finalmente o Metrô vai chegar a Taboão da Serra, já estamos com as equipes de sondagens trabalhando para a execução do projeto executivo. Quando se quer, se faz. Parabéns ao nosso governador”.

Na semana passado o deputado estadual Eduardo Nóbrega acompanhou a visita de representantes do Metrô e da CCR em Taboão da Serra. “Esse é um momento de muita alegria para todos nós, o governador Tarcísio é conhecido com um homem que tira as obras do papel e realiza agora esse nosso sonho, vai beneficiar muito a população de Taboão da Serra e de toda nossa região e ele sabe que pode contar sempre com meu apoio e o meu mandato”.

Após a finalização do projeto executivo, as obras irão começar. A previsão inicial é entre o fim deste ano e o primeiro semestre de 2025. A Linha 4–Amarela do Metrô de São Paulo, originalmente chamada de Linha Sudeste–Sudoeste, compreende o trecho definido pelas estações Luz e Vila Sônia. É administrada pela empresa ViaQuatro, pertencente ao grupo CCR, que venceu a concessão por trinta anos.

Faça parte do grupo da Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mobilidade

Veja as principais e as futuras linhas do Metrô da Cidade de São Paulo

A Gazeta separou tudo o que você precisa saber sobre linhas do metrô atuais e as futuras que serão construídas; confira

loterias

Fique ligado! Mega-Sena sorteia hoje 37 milhões

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do País ou pela internet; aposta mínima custa R$ 5

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter