X

Turismo em SP

Hotéis paulistas devem movimentar R$ 105 milhões no Carnaval, estima Fhoresp

Taxa de ocupação pode chegar até 90% no período, segundo projeções da entidade que representa o setor de Hotéis, Bares e Restaurantes

Da Reportagem

Publicado em 08/02/2024 às 13:26

Atualizado em 08/02/2024 às 14:56

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

As projeções têm como base o total de Unidades Habitacionais na Hotelaria (UHs) - que chega a 191 mil no Estado / Divulgação/PMSP

Os quatro dias de Carnaval de 2024 vão movimentar quase R$ 105 milhões nos hotéis do estado de São Paulo, que devem ter taxa de ocupação de até 90%, no período. Os dados são de um levantamento realizado pela Federação de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do Estado de São Paulo (Fhoresp) em parceria com o Instituto de Desenvolvimento, Turismo, Cultura, Esporte e Meio Ambiente (IDT-Cema). A análise engloba a capital, o litoral paulista e as cidades do interior paulista.

As projeções têm como base o total de Unidades Habitacionais na Hotelaria (UHs) - que chega a 191 mil no Estado. A partir deste número, aplicam-se os valores médios das diárias a serem cobrados entre sábado (10) e terça-feira (13). 

A estimativa do setor hoteleiro no estado segue tendência do País. De acordo com Bruno Omori, diretor de Hospitalidade e Jogos da Fhoresp, o Carnaval deste ano poderá injetar R$ 9 bilhões na Economia, o que representa aumento de 10% em relação ao ano passado:

“Tivemos um ótimo Carnaval em 2023 no setor de Hotelaria. Por isso, acreditamos num crescimento contínuo, que pode chegar a 3%, neste ano. Tudo indica que isso vai acontecer diante do movimento ocorrido no segmento, nos últimos dias”, pontua. 

Segundo pesquisa da Fhoresp e do IDT-Cema, hotéis de regiões denominadas “de Interior e de Lazer” devem movimentar a maior fatia dos quase R$ 105 milhões previstos - R$ 41,6 milhões, o que corresponde a 57,3 mil unidades de hospedagem.

Nestas localidades, a projeção é de taxa de ocupação de 85% no Carnaval. Omori, que, além de ser diretor de Hospitalidade e Jogos da Fhoresp é presidente do IDT-Cena, cita, entre as cidades que se encaixam neste cenário, Campos do Jordão, Olímpia, Serra Negra, Socorro e Águas de Lindóia.

Capital

Na cidade de São Paulo, o segmento hoteleiro tem estimativa de faturar R$ 32,7 milhões na folia do momo, em razão dos desfiles das escolas de samba e, também, dos tradicionais blocos carnavalescos. 

Apesar do montante ser expressivo, o setor espera, porém, uma taxa de ocupação de 57%, de acordo com o diretor-executivo da Fhoresp, Édson Pinto: 

“As atividades no Sambódromo (do Anhembi) são as que mais impactam, positivamente, a hotelaria na capital. Para se ter ideia, este equipamento tem capacidade para abrigar, de uma só vez, 45 mil pessoas. Ocorre que, aproximadamente 20% desse total vêm de fora da Capital e se hospedam nos hotéis e em endereços similares da cidade. É uma dinâmica diária quê indiscutivelmente movimenta a Economia do setor”, afirmou.

No Litoral

O litoral paulista terá a maior taxa de ocupação durante o Carnaval de 2024, de acordo com o estudo. A Baixada Santista poderá alcançar 90%, já que muitos turistas devem procurar as praias como destino para os dias de folia. No entanto, trata-se de região com menor participação em valores: R$ 18 milhões do total a ser movimentado no setor hoteleiro, no período.

Faça parte do grupo do Gazeta no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

PRAIAS ESCONDIDAS

5 praias menos movimentadas do Guarujá para relaxar

Muito procurada pelos turistas, a cidade do Guarujá também possui praias menos exploradas para quem quer mais privacidade

ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL

Melhor cidade para envelhecer fica na Grande SP; confira ranking

De acordo com dados do Censo Demográfico 2022, o número de pessoas com 65 anos no País aumentou mais de 57% nos últimos 12 anos

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter