X

Nova investigação

Polícia deve investigar farmacêutica que vendeu curso de peeling de fenol

Delegado pedirá auxílio da Polícia Civil do Paraná para apurar se a farmacêutica Daniele Stuart cometeu exercício ilegal da medicina

Monise Souza

Publicado em 11/06/2024 às 13:15

Atualizado em 11/06/2024 às 14:14

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Natália afirmou ter comprado o curso online ministrado pela farmacêutica Daniele Stuart / Reprodução

Nesta segunda-feira (10), o delegado da Polícia Civil de São Paulo que investiga a morte de um paciente que realizou o procedimento do peeling de fenol em São Paulo afirmou que pedirá auxílio da Polícia Civil do Paraná.

A investigação tem em vista apurar se a farmacêutica Daniele Stuart, que vendeu um curso online para a influenciadora Natalia Becker, cometeu exercício ilegal da medicina.

Investigação

Além de pedir que a polícia em Curitiba investigue a Farmacêutica, o delegado tenta ouvi-la no inquérito da delegacia de São Paulo. Ainda não ficou definido se Daniele dará depoimento na Capital ou no Paraná.

A influenciadora foi a responsável pelo procedimento em Henrique da Silva Chagas em seu estúdio no Campo Belo, zona sul de São Paulo, em 3 de junho. Ela é investigada por homicídio com dolo eventual, ou seja, ela assumiu o risco pela morte ao não possuir formação técnica para a realização de procedimento estético.

Curso foi realizado online

Em seu depoimento na quarta-feira (5), Natália afirmou ter comprado o curso online ministrado pela farmacêutica Daniele Stuart, proprietária da clínica Neo Stuart, com sede em Curitiba. 

Apesar de a influenciadora se apresentar nas redes sociais como esteticista, ela não possui o registro na Associação Nacional dos Esteticistas e Cosmetólogos (Anesco) para atuar na área.

De acordo com Eduardo Luis Ferreira, delegado titular do 27º Distrito Policial (DP), no Campo Belo, o Conselho Federal de Medicina (CFM) informou que somente médicos dermatologistas podem realizar esse tipo de peeling, por ser considerado invasivo.

Defesa de Daniele

A farmacêutica foi procurada, mas não quis comentar o assunto e pediu que sua defesa falasse. Segundo a defesa , sua cliente "não teve contato com a vítima".

"Aquela que aplicou de forma errada tecnicamente o procedimento não era habilitada para tal", falou Jeffrey Chiquini, que defende os interesses de Daniele, sobre Natalia. "A doutora Daniele é habilitada para atuar nessa área, habilitada para ensinar. Mas aquilo que a doutora Daniele ensina não foi aplicado como deveria.", afirmou o advogado ao g1.

Depoimentos

Cerca de dez pessoas já foram ouvidas pelo 27º DP no inquérito que apura o caso do paciente morto.

Uma ex-cliente da clínica da influencer Natália Becker, relatou que teve sérios problemas após aplicação do peeling de fenol. A mulher, que não quis se identificar, deu uma entrevista ao Fantástico (Tv Globo). A paciente informou que ficou com a pele vermelha, com pus e sangrando toda noite durante 5 meses.

O Studio Natalia Becker foi fechado pela prefeitura após a morte do paciente por suspeita de irregularidades.

Procedimento

O peeling de fenol é um procedimento estético que envolve a aplicação de um ácido forte na pele, provocando uma reação inflamatória que faz com que a pele descame, reduzindo manchas e texturas. Este procedimento é considerado agressivo e pode apresentar riscos devido à sua toxicidade.

O procedimento começa com a limpeza da pele e, em alguns casos, há aplicação de anestesia local ou sedação, devido à dor intensa que pode ser sentida durante o tratamento

A solução de fenol é aplicada na pele em áreas específicas ou no rosto todo. O fenol provoca uma reação química que destrói a camada superficial da pele, permitindo que uma nova camada de pele se regenere por baixo.

*Texto sob revisão de Lara Madeira 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nasceu em julho ou agosto?

Caixa libera abono do PIS/PASEP para trabalhadores nascidos em julho e agosto

Governo deve liberar R$ 4,5 bilhões para os benefícios, sendo R$ 3,9 bilhões para o PIS e R$ 613 milhões para o PASEP

Delação Premiada

Caso Marielle: STF julga esta terça denúncia dos mandantes envolvidos no crime

Ministros vão decidir se os suspeitos se tornarão réus por homicídio e organização criminosa; acusados estão presos desde março

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter