X

EDUCAÇÃO PÚBLICA

Prefeitura aumenta raio de atendimento para transporte escolar

Bebês e crianças que moram a 1,5 km da escola passarão a ser atendidos; medida vai se iniciar em 2023

Da Reportagem

Publicado em 10/05/2022 às 13:05

Atualizado em 10/05/2022 às 13:12

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Transporte escolar / Thiago Neme/Gazeta de S.Paulo

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes assinou na segunda-feira (9) o decreto que aumenta o raio de distância de estudantes atendidos pelo Programa de Transporte Escolar Municipal Gratuito (TEG) a partir do ano letivo de 2023. Com a mudança, os alunos que moram a partir de um quilômetro e meio da escola em que estão matriculadospassarão a ter direito ao transporte.

Hoje, pela legislação em vigor são atendidos os alunos cuja distância é de dois quilômetros. Ao ampliar o raio de atendimento em 500 metros, a gestão municipal planeja passar a atender, a partir do ano que vem, mais 22 mil estudantes, saltando de 29 mil para 51 mil, um aumento de 75%. O investimento será de R$ 4,9 milhões por mês.

Atualmente são contemplados mais de 81 mil estudantes de 0 a 12 anos. Destes, 29 mil moram, no mínimo, a dois quilômetros da unidade educacional. O restante são alunos com deficiência, doenças crônicas em que há indicação médica de necessidade de transporte para ir e voltar da escola, ou ainda, têm barreiras físicas no meio do trajeto.

Com a nova regra, a prefeitura anunciou que atenderá na totalidade 103 mil bebês e crianças de 0 a 12 anos. O transporte é feito tanto para as aulas regulares quanto para as atividades oferecidas no contraturno.

A distância entre a casa e a escola do aluno é calculada automaticamente pelo sistema Escola Online (EOL). Por isso, a partir do ano que vem os estudantes que fizerem a rematrícula ou matrícula na rede municipal e estiverem dentro da regra do programa serão acionados pela escola.

Para o secretário da Educação, Fernando Padula, a ampliação do programa é mais um fator para garantir que as crianças cheguem às escolas de forma segura. “A distância da casa entre a escola não pode ser impeditivo de acesso e permanência. Nosso trabalho é de garantir de todas as formas que essa criança vá para a escola e aprenda.”

Para atender a nova demanda, a prefeitura vai abrir o credenciamento de novos veículos. A expectativa é contratar aproximadamente até outros 1.000 novos veículos para fazer o transporte. Hoje a prefeitura já possui 2.975 carros cadastrados no programa.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nasceu em julho ou agosto?

Caixa libera abono do PIS/PASEP para trabalhadores nascidos em julho e agosto

Governo deve liberar R$ 4,5 bilhões para os benefícios, sendo R$ 3,9 bilhões para o PIS e R$ 613 milhões para o PASEP

Delação Premiada

Caso Marielle: STF julga esta terça denúncia dos mandantes envolvidos no crime

Ministros vão decidir se os suspeitos se tornarão réus por homicídio e organização criminosa; acusados estão presos desde março

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter