X

MOBILIDADE

Régis Bittencourt é parcialmente liberada após quase 24 horas de interdição

A pista ficou totalmente alagada por volta das 20h de terça-feira por causa da forte chuva que atingiu a Grande São Paulo. 

Joe Silva

Publicado em 01/02/2023 às 21:46

Atualizado em 01/02/2023 às 21:50

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Publicidade

A Prefeitura da cidade se eximiu da responsabilidade pela interdição / Reprodução/TV Globo

O trecho do km 276,5 da rodovia Régis Bittencourt, em Embu das Artes, na região metropolitana de São Paulo, foi liberado parcialmente quase um dia depois de ter sido totalmente interditado por causa de um alagamento nas duas pistas da estrada, que liga São Paulo ao Sul do país. 

A pista ficou totalmente alagada por volta das 20h de terça-feira (31) por causa da forte chuva que atingiu a Grande São Paulo. 

Segundo a concessionária Arteris, que administra a rodovia, a faixa da esquerda em ambos os sentidos começou a ser liberada por volta das 18h desta quarta-feira (1º). 

Apesar da liberação parcial, às 19h30 havia 3 km de congestionamento no sentido Curitiba e 2 km na direção oposta.
Durante o dia, apenas motoristas de veículos pesados e altos, como ônibus, caminhões e carretas, arriscavam-se a passar pelo local. 

Segundo a concessionária, foi constatado que o muro de uma obra localizada fora do trecho de concessão da rodovia foi atingido pelo temporal e cedeu, atingindo o fluxo da galeria de drenagem conectada à estrada e comprometendo o escoamento de água. Isso teria provocado o alagamento. 

Em suas redes sociais, a Prefeitura de Embu das Artes afirmou que não tinha responsabilidade sobre o alagamento. Questionada sobre quais ações tomaria, a gestão Ney Santos (Republicanos) não respondeu até a publicação desta reportagem. 

Moradores criticaram o município na nota da prefeitura no Facebook. Um deles disse que havia descaso e que a administração municipal deveria pressionar pela solução do problema. 

Um carro ficou parcialmente submerso ao tentar passar pelo trecho da rodovia. Os três ocupantes conseguiram deixar o veículo, mas precisaram pular na água para escapar. Um deles saiu pelo porta-malas, segundo vídeos gravados por celular. 

Desabamento No final da noite de terça, a chuva provocou o desabamento de um muro sobre uma pessoa no Jardim Guanhembu, na zona sul da capital. A vítima, uma mulher de 40 anos, foi levada a um pronto-socorro da região com ferimentos. 

Os bombeiros também afirmaram que houve deslizamento de terra em um carro em Mogi das Cruzes, na região metropolitana. Não há informação de feridos. 

A capital ficou em estado de atenção para alagamento até as 23h57 desta terça, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas) da Prefeitura de São Paulo. 

Nas proximidades da capital, a Defesa Civil estadual fez alerta de chuva intensa se espalhando pelas regiões de Jundiaí e Atibaia por volta das 19h30 desta quarta. 

De acordo com o CGE, nesta quinta (2) deve chover fraco durante a manhã na capital, mas há elevado potencial para queda de árvores, formação de alagamentos e transbordamentos de rios e córregos, bem como escorregamentos em áreas de risco, a partir da tarde. A máxima alcança os 28°C.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

LITORAL FLUMINENSE

Surfista de Guarujá conquista etapa nacional em Saquarema

O atleta entrou no torneio durante o tratamento de uma torção de joelho, e mesmo assim garantiu a primeira colocação

loterias

Mega-Sena acumula em R$ 80 milhões; Especialista dá dicas para ganhar

O especialista separou algumas dezenas com mais chances de sair no próximo sorteio; veja

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter