X

Idosa morre no interior

Suspeito de matar idosa com marreta é preso em SP; entenda caso

Crime ocorreu na terça-feira; suspeita é que ele foi contratado por Esmeralda para realizar um conserto na porta da casa dela

Monise Souza

Publicado em 16/05/2024 às 15:07

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Idosa de 86 anos foi morta com golpes de marreta em Catanduva / Divulgação/Rede Social

A Polícia Militar (PM) prendeu nesta na quarta-feira (15) o suspeito de matar uma idosa de 86 anos que foi encontrada morta e com marcas de golpes de marreta em Catanduva, há 360 quilômetros de São Paulo. O crime ocorreu na terça-feira (14).

Siga a Gazeta nas redes sociais e fique bem informado! 

De acordo com a PM, ele estava foragido por não voltar de uma "saidinha", concedida no dia 18 de março, e era procurado pela Justiça pelos crimes de roubo e estupro. A suspeita é de que ele foi contratado por Esmeralda Dias da Silva, idosa que foi encontrada morta, para realizar um conserto na porta da casa da senhora.

Idosa encontrada morta

Segundo informações do boletim de ocorrência, o suspeito teria utilizado uma marreta e aplicado golpes na vítima. A arma do crime foi encontrada no local e os cômodos da casa estavam todos revirados. Veja a arma utilizada no crime:

Marreta utilizada no crime e apreendida pela Polícia CivilMarreta utilizada no crime e apreendida pela Polícia Civil/ Divulgação

Os familiares da vítima contaram a polícia que ela havia recebido o benefício previdenciário, no valor de R$ 500, que foi roubado pelo suspeito.

Siga as notícias da Gazeta de S.Paulo no Google Notícias

O corpo de Esmeralda foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para exame de corpo de delito. Ainda não se sabe a causa oficial da morte.

*Texto sob supervisão de Lara Madeira

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Gazeta Mais

As férias escolares chegaram! Veja 5 dicas para combinar diversão com aprendizado

Especialista explicam as melhores opções

SAÚDE

Dr. Bactéria dá dicas para deixar a casa sempre limpa

Da cozinha ao banheiro, biomédico Roberto Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria, explica o que é certo e o que é errado na hora de limpar a casa

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter