X

EM SÃO PAULO

ViaMobilidade retoma obras de ampliação da Estação Santo Amaro

Duas plataformas ganharão sete metros adicionais de largura na Linha 5-Lilás

Da Reportagem

Publicado em 21/07/2023 às 14:30

Atualizado em 21/07/2023 às 14:34

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Projeção da Estação Santo Amaro após as obras de ampliação / Divulgação

A ViaMobilidade, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 5-Lilás de metrô, retomou nesta semana as obras para a ampliação da Estação Santo Amaro. A conclusão dos trabalhos no espaço, usado na transferência de passageiros para a Linha 9-Esmeralda de trens metropolitanos, está prevista para o segundo semestre de 2024. 

O novo espaço será compatível com o atual fluxo de passageiros, que cresceu mais de 90% desde a abertura das últimas estações do traçado, de Adolfo Pinheiro à Chácara Klabin. Atualmente, mais de 75 mil pessoas, em média, passam a cada dia útil pela Estação Santo Amaro da Linha 5-Lilás.

Estão programados os seguintes serviços:

- Alargamento, em sete metros, de duas plataformas auxiliares. Novas estruturas serão construídas paralelamente às plataformas de embarque existentes, melhorando o tráfego de passageiros nos dois sentidos;

- Na extremidade do lado da Linha 9-Esmeralda, cada plataforma de embarque receberá mais três escadas rolantes e uma escada fixa, além da implantação de elevadores – dois no lado da saída para a Avenida Guido Caloi e outros dois pelo lado da Linha 9-Esmeralda. Estes equipamentos melhorarão a acessibilidade para os clientes com dificuldades de locomoção, como cadeirantes, idosos, famílias com carrinhos de bebê, entre outros;

- Ampliação do mezanino da estação na Linha 9-Esmeralda e da passarela de integração existente em 14 metros, com implantação de duas novas escadas rolantes de acesso à plataforma;

- Construção de uma nova passarela de integração entre as duas estações, com largura de seis metros;

- Requalificação do acesso ao mezanino da estação da Linha 9-Esmeralda, com a implantação de novo conjunto de bilheterias e substituição dos bloqueios de integração por câmeras de contagem, funcionalmente compatíveis com os sistemas já existentes;

- Remanejamento de salas operacionais da estação da Linha 9-Esmeralda para um espaço que facilite a circulação de passageiros.
 
Estação Santo Amaro terá ampliação das plataformas e nova acessibilidade 

Para executar o projeto, após um processo de avaliação de propostas técnicas, a ViaMobilidade contratou a EGTC Infra, que já realizou obras no segmento de Mobilidade Urbana, como o BRT de Salvador, Bahia; o Aeroporto Internacional Pinto Martins em Fortaleza, Ceará; e obras metroviárias em São Paulo, entre outros projetos. A previsão é que sejam gerados cerca de 300 empregos diretos e indiretos.

Segundo o presidente da CCR Mobilidade, Marcio Hannas, foi necessário o cumprimento de algumas etapas para o reinício da reforma. Nesse período, a concessionária investigou todos os pontos críticos identificados em estudos e todas as precauções foram tomadas visando à segurança na retomada do empreendimento: 

“É importante ressaltar que não ficamos um só dia parados. Realizamos várias análises para aprimorar o projeto e escolher uma nova construtora, além de reunir toda a documentação e obter as licenças necessárias – sempre com um olhar cuidadoso para as questões de segurança e ambientais, já que realizamos uma obra às margens do Rio Pinheiros”, destacou.

Por meio do Programa de Compensação Ambiental, a ViaMobilidade já está recuperando uma área degradada de sete hectares, o que representa o plantio de aproximadamente 11,6 mil mudas de espécies nativas. Após a conclusão das obras, toda a área será recuperada com o plantio de 1,5 mil árvores nativas. 

Além disso, foram realizados, nos últimos meses, estudos técnicos das estruturas remanescentes da primeira etapa da obra. Após análises, foi tomada a decisão de reaproveitar 55% de toda a estrutura metálica presente no canteiro, incluindo os pilares das novas plataformas sobre o Rio Pinheiros e outros componentes das novas passarelas de integração entre as estações da Linha 9-Esmeralda e da Linha 5-Lilás, o que totaliza cerca de 550 toneladas de aço.

Durante a obra, não haverá interferência na rotina dos passageiros dentro das estações. Toda a operação de ambas as linhas seguirá inalterada e os operários atuarão externamente aos dois sistemas.
 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Automotor

Conheça o Territory: SUV médio da Ford

Com apenas nove meses no mercado, o modelo novo do Territory já tornou-se mais fácil de encontrar nas ruas brasileiras

DISPUTA NA GRANDE SP

Pré-candidato do PL em Guarulhos anuncia vice e fala em 'momento histórico'

'Um momento histórico e de mudanças aqui para a nossa cidade', afirmou Sanches ao anunciar a formação da chapa

©2021 Gazeta de São Paulo. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

Newsletter